Warg - Dreadnought

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Warg - Dreadnought

Mensagem por Art18 em Ter Jul 04, 2017 2:04 pm

Nome do Personagem: Warg
Alter-ergo: Dreadnought
Nome do Jogador: Art18
 
Título:
Comportamento: predador
Natureza:ranzinza
 
Raça: Demônio (divindade)
Idade: desconhecida
Nacionalidade:
Etnia: cinza escuro
Cabelos: cinza escuro
Olhos: negros ou vermelhos depende do humor
Sexo: masculino
 
 
Atributos - Físicos (Defina se foi o 7-5-3 que você usou) (7)
 
- Força: 4 x5 = 20 (Punhos de Ferro)
- Destreza: 4 x5 = 20 (Atletismo)
- Vigor: 2 x5 = 10 (Incansável)
 
 
Atributos - Sociais (Defina se foi o 7-5-3 que você usou) (3)
 
- Carisma: 1
- Manipulação: 4 (Sedutor)
- Aparência: 1
 
 
Atributos - Mentais (Defina se foi o 7-5-3 que você usou) (5) 19
 
- Percepção: 1
- Inteligência: 3
- Raciocínio: 4 (Inteligente)
 
 
Habilidades (13-9-5 qualquer ordem, favor definir qual usou em cada um para facilitar nas contas.)
 
 
Habilidades - Talentos (13)
 
Prontidão: 3
Esporte: 3
Briga: 3
Esquiva: 3
Empatia:
Expressão:
Intimidação:
Instinto Primitivo: 1
Manha:
Lábia:
 
 
Habilidades – Perícias (9)
 
Emp. c/Animais:
Ofícios:
Condução:
Etiqueta:
Armas Fogo:2
Armas Brancas: 3
Liderança:
Performance:
Furtividade: 3
Sobrevivência: 1
 
 
Habilidades - Conhecimentos (5)
 
Computador:
Enigmas: 1
Investigação: 3
Direito:
Lingüística: 
Medicina:
Ocultismo: 1
Política:
Rituais:
Ciências:
 
 
Antecedentes: (5 pontos) (19)
 
Esqueleto de uru com garras retrateis 4:

Nível 1: Dano +6
Nível 2: Dano +7
Nível 3: Dano +8
Nível 4: Dano +9


Disciplinas (5 pontos) 


Superatributos:
Atributos Físicos x5



Imortalidade:
Após ter sido convertido em um abissal demônio, Warg jamais envelhecerá ou morrerá devido ao tempo. 



Super poder 5 - Fator de Cura:

Nível 1: 1 Pv/Turno
Nível 2: 2 Pvs/Turno
Nível 3: 3 Pvs/Turno
Nível 4: 4 Pvs/Turno
Nível 5: 5 Pvs/Turno


Defeitos


Presença sinistra (2 pontos)


Furia (1 ponto)


Má fama (1 ponto)
 


Força de Vontade (5 Inicial)
Energia (5 Inicial)
 
 
RENOME:
 
 
- Glória Permanente:
- Honra Permanente:
- Sabedoria Permanente:
 
 
História:
 
- Como era a vida do seu personagem?


Antes um poderoso antigo guerreiro de Asgard, começou a adorar Fenrir e caiu em suas ambições, atraido por uma lenda de uma misteriosa relíquia, ele rodou reinos e junto um exercito e força para reclamar esse objeto misterioso deixando para traz uma trilha de corpos e terror, tudo para chegar nesse objetivo, porem ele acabou sendo morto nessa missão, sua alma foi enviada ao inferno onde foi punida, mas ele nunca se esqueceu de sua historia que repetia como uma ladainha interminável, o que chamou a atenção de uma entidade poderosa, que tinha planos para mergulhar o mundo em caos, e mandar todas as almas agora sem futuro certo para o inferno, ele teria a função de começar a instaurar o caos e o medo espalhando morte pelo novo continente, antes de vir para a terra ele deve sua armadura convertida em seus ossos e laminas retrateis fixadas em seus braços para que não perde-se da mesma forma que perdeu suas armas, foi uma transformação terrível, mas necessária, lá ele passou por novo treinamento antes de ser mandado através de um ritual no deserto do mojave


- Como seu personagem decidiu se tornar um Vilão?


Diversas partes do mundo estão mergulhadas na desgraças logo seria a vez desse continente tão orgulhos de seu poder, esse mundo iria cair assim como esse guerreiro que era Warg caiu, e cabe a Warg levar o mundo a desgraçada profundo através da violência que gera mais violência.


- Onde seu personagem vive agora?


Num antigo armazém em Gotham, usa o sistema de galerias abandonados que passa por la para se deslocar, 


- O que motiva seu personagem?


Morte, sofrimento, qualquer coisa do genero colocar seus alvos em submissão, encher eles de terror , mandar suas almas em agonia para o abismo, mostrar que eles estavam condenados e que nenhum deus iria salva-los.


A fúria e a sabedoria




A fúria e a sabedoria:

Warg era um homem orgulhoso, famoso por pilhar vitorias, espólios, corpos e não exitava em contar e recontar seus feitos, dizia sobre vilas que queimou, inimigos que empalou, todo tipo de atrocidade era quase tão importante quanto os espólios de guerra, uma vez um guerreiro temido, líder de um pequeno, porem igualmente infame exercito, buscava com desejo incansável qualquer coisa que poderia lhe dar poder, não importando o custo, tendo chegado a sacrificar quase sua tropa inteira para conseguir sua armadura de uru que usava constantemente, mais que sua própria pele, ele não media esforços para atingir seus objetivos, e não cobrava lealdade de seus subordinados, tudo que cobrava era força e resultados, ninguém era louco de provocar um homem que ninguém queria olhar nos olhos.


Mas apesar de ter fama e fortuna, ele se preparava para um grande evento, por anos ele talhou seu exercito em batalhas impensáveis, como se existi-se se preparando para enfrentar o próprio Fenrir, a quem adorava e seguia sem questionar, mas seu objetivo era claro, a cada 1000 anos, uma ilha surgia entre tempestades, dentro dela, alem de feras desconhecidas e belezas não registradas estava uma misteriosa relíquia da época dos deuses, ninguém sabia o que era, uns diziam que poderá ser a chave para a sabedoria divina, outros diziam que continham uma arma que havia sido banhada no sangue dos titãs, independente do que era, essa relíquia era conhecida por poucos e desejada por muito menos, ninguém queria desafiar a ira divina, mas o desejo e ganancia de Warg era muito maior que qualquer divindade que se coloca-se em seu caminho.


No oceano de midigar, a terra, finalmente havia chegado o dia prometido, tempestades que pareciam descarregar a fúria dos deuses anunciavam a chegada da ilha, qualquer um teria fugido só dever a cor escura incompreensível que o céu estava, mas eles seguiram implacáveis, entraram na ilha com dificuldade, muitos não chegarão, mas eles estavam lá graças a o sacrifício destes, agora pisavam em território intocado, e sem parar para apreciar a beleza imaculada do lugar ou para as feras deriveis que guardavam o centro da ilha, que eram ceifadas sem exito, eles seguiam até chegar em uma estranha construção, ela entrava em uma montanha, era feita de grandes blocos escuros talhados com perfeição milimétrica, em ângulos não vistos em construções tipicas de nenhum lugar conhecido, era uma vista impressionante, mas nem isso os parava, eles tinham pressa, para traz haviam deixado apenas fogo e corpos, e não seria esse lugar que iria parar, a porta era imponente e levou muitas pancadas té quebrar, mas quando ele achava que estava a um passo de atingir um objetivo que poucos se quer sonharam, ele percebe que havia sido enganado pela própria ganancia, segado pelo desejo de poder, ele não se preocupou em ver quem seguia seus passos, quem iria provocar o homem que ninguém queria olhar nos olhos, dessa vez o destino tinha a resposta.


Quando a imensa porta veio abaixo, os rugidos incompreensíveis de feras inacreditáveis, os cantos de pássaros que eram como sons do paraíso que tocavam a alma, os pensamentos dos soldados tudo se calou, vindo pelo caminho que abriram vinham duas mulheres, claramente duas mulheres de guerra, possuíam rostos idênticos e beleza divina, seus olhos eram frios e suas armaduras e seus sérios semblantes mostravam que não só eram guerreiras experientes como devam ter uma grande responsabilidade, ele e seu exercito se colocaram para a luta inevitável, mas nem mesmo os anos de experiencia, nem as armas poderosas e nem mesmo Warg estavam preparados para o que tinham pela frente.




 Cada ataque que acertavam nelas era como uma mosca que se jogava contra um parede de fogo, e cada ataque delas era seguido de do som de ossos quebrando, gritos de dor dos soldados ou do ultimo suspiro de algum deles, tanto ele quanto seu exercito haviam sido devastados pela fúria que somente Zeus poderia superar, quanto Warg, seu corpo doía de maneira insuportavel, cada vez que respirava, menos ar entrava nos pulmões, mas ele ainda estava vivo apesar de muito ferido e agonizando quando horas depois, ouviu passos saindo da caverna, eles haviam violado o lugar, seja lá quem ou o que enviou elas, elas tinham o dever de tirar a relíquia de lá e guardar onde nada mais pudesse encontrar, ele ouviu uma breve discussão entre elas, descobriu que o nome da mais sabia se chamava Aella e da dona do sorriso de fúria intimidadora era Angie, essa que se aproximou dele apesar da desaprovação da outra e o empalou, pendurando o corpo de Warg como um aviso a quem tentasse entrar lá de novo, elas seguiram para fora da ilha com um grupo que carregava algo, sua derrota foi trágica e sua morte humilhante, a tão desejada relíquia estava alem do alcance de qualquer um, ele estava morto, mas sua historia estava apenas começando.


Sua alma vagou pelo tártaros por seculos em agonia, sofrendo a dor da penitencia assim como todos os que trilharam seu caminho, até que um ser poderoso ouviu sua ladainha, reconheceu seus feitos em terra, e sabia que poderia ser útil, então recolheu essa alma das outras e lhe deu um dever, caminhar pela terra e matar, toda morte que ele pega-se seria em nome dele, Asmodeus, para quem todas as almas ceifadas por ele iriam, Warg agora teria outro nome, ele usava sua armadura como sua pele, agora usaria como seus ossos, sua espada havia desaparecido, então recebeu laminas em seus braços para nunca perde-las do mesmo jeito, Dreadnought tinha um objetivo, mais modesto, mas comparado com o que havia passado, era um começo, um maldito novo começo, ele passou por uma transformação terrível, quase como uma punição por cada um de seus pecados, a dor de ser virado do avesso e depois recolocado de volta, teria um novo corpo, um que lembrava a quem ele adorava e que não pode fazer nada para ajuda-lo, ele passou por um novo treinamento e recebeu conhecimento sobre a nova a terra que estava a caminho de uma nova era, e o inferno tinha espaço para alocar todas as almas que viriam, só precisava que ele consegui-se mergulhar esse continente escolhido em caos, a grande joia do mundo pervertida diante dos olhos da humanidade, antes um poderoso guerreiro de Asgard, agora convertido em uma fera demoníaca trazida a terra por um ritual no meio do deserto do Mojave, assim como muitos outros que agora vagavam a terra ele teria o dever de banhar a terra com o sangue dos inocentes e fazer as almas abraçarem os condenados em sua agonia.




Diversos pontos na terra já estavam sendo cobertas pela hecatombe, seja por suas diferenças ou seja pela perda dos principais símbolos de esperança, agora seria hora de espalhar essa agonia na joia do mundo, no novo continente onde as nações não sabiam o que eram viver os verdadeiros horrores da guerra, ele foi enviado para uma cidade chamada Gotham, onde deveria passar por lá e afundar as almas no abismo como um teste, o mundo estava a caminho de cair no pandemônium, não importa quem governa-se ou toma-se o mundo, todas essas almas mergulhadas no medo e no horror, cada uma delas tinha um ponto no inferno a espera.




Aparência: 


Sua servitude a Fenrir lhe rendeu a aparência demonica de um lobisomem, geralmente fica encurvado pois boa parte das portas por onde passa são baixas para os 2,75 de altura, possui um corpo forte e membros longos, em cada um dos braços possui uma lamina retrátil que se estendem como longas laminas (vide baraka do mortal kombat).


Para se vestir ele costuma variar, não precisa de roupas mas costuma usar uma capa com capuz e uma mascara de cranio de canídeo oca no rosto, as vezes aparece usando um tipo lether armor escura cruzadas por faixas.
avatar
Art18

Mensagens : 6
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum