Aqui se morre herói, ou se vive tempo o bastante para se tornar vilão.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Sombras da Justiça - A Era Degenerada

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 9 ... 13, 14, 15
AutorMensagem
Art012

avatar

Mensagens : 92
Data de inscrição : 19/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Qua Jul 18, 2018 1:42 pm

Escuto Batigirl;



-Homem estupra 4 mulheres, é preso, policiais dão a tipica surra que dão, tempos depois ele é solto e estupra mais 6, adiantou prende-lo? Tortura-lo? Deixa-lo vivo?




Pergunto para jovem, não para ofende-la, mas para provoca-la a sair do ciclo vicioso daquele mortal, mas seja lá o que esse tal homem morcego fazia, apenas bater no pior que essa cidade tinha para oferecer já era o bastante para ele, e isso, não funciona, e não é meu dever corrigir as falhas dele.


Compreendo que boa parte do que penso sobre isso, pode não passar de uma maneira de continuar o que sempre fiz, apenas por motivos diferentes, Set pode usar isso para me "motivar", me guiar por sua rota, mas não está fazendo mais do que usar meus próprios instintos contra min, sei do meu dever, do que devo fazer, e esmagar sem piedade qualquer um que se coloque em meu caminho, pode parecer fácil, mas não é, nunca foi nem nunca será, não mato por prazer, mas é a unica coisa que faço e faço bem e me faz bem, foi tudo que fiz em todas essas eras, fui criada para isso, treinada, desenvolvida, ensinada de todas as formas possíveis que isso era o meu dever, não tenho mais essa obrigação talvez... Mas ao contrario dos humanos, não posso trocar meu destino como se troca de roupas pegando apenas as que lhe convêm, não tenho duvidas sobre essas escolhas, nem mesmo "eles" tinham afinal colocaram minha senhora para usar sua fúria para proteger a justiça divina, não sei o que é justiça, os mortais menos ainda, apenas sigo meu dever, minha senhora pode não os odiar mais, mas eu ainda os mato como se a segui-se naquela época, apenas evito os que julgo que ela deixaria hoje, mas cada dia, menos humanos dignos de tal benção encontro, no fim... Perdoa-los parece um erro, ou não...



Enquanto me pedia no eco de Set, Batgirl consegue atingir 2, mas acaba deixando 1 deles, me defendo mas acabo me esquecendo que ela poderia ser o alvo e não, eu, falha minha, mas não só minha...



Aproveito o momento e finalizo eles, mato 3 como planejado, 3 flagélos a menos, e tento pegar o quarto, sinto meus dedos entrarem em sua pele nas costas, cruzarem suas costelas, rasgar seus órgãos, viro ele de barriga para cima e tento perguntar algo, mas o desgraçado não resiste e Ammit reclama sua alma;



-Hmpf, estão frágeis ainda...



Largo ele no chão, devia apenas ter agarrado ele, de qualquer forma, continuemos, devia investigar mas agora temos outro objetivo e a jovem ferida;



-Devia ser grata por haver uma próxima vez para ter mais atenção humana, eles não merecem misericordia.




Digo para Batgirl, eu queria ter protegido ela, mas...



Depois disso seguimos, o lugar realmente estava mudado, prova de que os mortais não são capazes de controlar a si mesmos... Melhor nem começar nessa parte, ir por esses pensamentos, sei bem o deserto vermelho de onde vem, wep sabe disso melhor do que eu, chegamos finalmente no local combinado, olhares estranhos me rodeiam... Ah essa forma, prefiro a leoa que sou, essa aparência é tao estranha para min como para eles, mesmo que seja bela aos olhos humanos;



-Sou eu, Sekhem, antes que pensem qualquer coisa, sim ainda sou a leoa mas no momento chamaria atenção demais, dois, vamos direto ao que interessa...




Logo chapéu vermelho, explica toda a situação, responde algumas perguntas mas em minha mente gera outras, sabíamos que algum super corredor, havia dado uma de Icaro só que nós nos queimamos no lugar dele, e agora pagávamos por seu abuso, e essa cidade foi quem levou a pancada mais forte, ele diz que estamos péssimos, mas que essa cidade não estava melhor, parece que seis meses se passaram entre o ocorrido e agora, e que agora deveriamos temer até a luz do dia com um tom de raiva nas palavras digo;



-Pareço alguém que teme andar em algum lugar!? Estão com medo de um bando parvos usando símbolos de ratos voadores?!? Eles é que devem temer a nós!!!




Me aproximo do chapéu como se fosse agarra-lo, mas paro apenas o encarando, tinha que me controlar;



-Onde... Está... O amuleto?-
Deixo aos rosnados as palavras escaparem pelos dentes cerrados de raiva.



Eu quero desafiar quem lidera esse lugar, qualquer um, não temo andar de dia, EU SOU A ENCARNAÇÃO DA IRÁ DA COROA SOLAR, EU SOU A FÚRIA DE RÁ!!! PREDADORA DIVINA e INEXORÁVEL!!! SEJA LÁ O QUE ANDE POR ESSE LUGAR, DIA OU A NOITE,, IRÁ TEMER MEU NOME E TREMER PERANTE MINHA PRESENÇA!!! MALDITA A CARNE DO VENTRE DAS QUAIS SÃO FILHOS, CHEIA DE SUAS ALMAS a BARRIGA DE AMMIT ESTARÁ!!!



Off: Depois procurar um lugar com eles para abriga, eu queria caminha pelo dia e mostrar a esse lugar o que é o medo, mas eles não teriam condições.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onikaze

avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 22/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Qui Jul 19, 2018 8:39 am

Vejo que todos chegam, uns parecem ter sido atropelados. Noto as feridas de cada um assim como o rosto de raiva por esse momento. As noticias não são nada boas, queria perguntar sobre o bairro oriental, mas peço a Manji para fazer isso por mim, ir até lá verificar.

_Isso não é nada bom, então viajamos seis meses no futuro? Eu não entendo bem como isso funciona, mas para mim não foi nada bom creio que pra você, Theo, também não, caso contrario não estaria tão ferido.

Respiro tentando me acalmar e pensar em um plano, ouvindo Theo falar sobre não ter influencia, pergunto se como estamos tecnicamente mortos, a realidade está nos sabotando. Iria descansar também junto com o resto do grupo.

_Capuz, assim que conseguirmos recuperar a mansão, os bat estranhos vão ficar em alerta, temos que estar um passo a frente deles.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com/t34-ren-o-demonio-do-ve
siouxsie.

avatar

Mensagens : 83
Data de inscrição : 20/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Sex Jul 20, 2018 5:48 pm

- Merda!

Coloco minha mão sobre o ombro tentando pressionar o buraco. Levar um tiro não é fácil mtu menos de um fuzil. Sorte a minha que esse mercenário parece que nem sabe usar a arma que carrega.

- De certa forma vc tá certa Anouke. Eu queria ser a primeira a arrancar as tripas desses estupradores mas vai ter sempre alguém com o discurso hoje de que nós não temos o direito de decidir quem vive e quem morre. Fazer o que.

Junto a leoa eu vou para o parque atrás do Jason. Ele estava melhor do que a gente. Theo e Dick parece que tiveram problemas tbm. Esse lugar é mtu pior do que a Gotham que a gente conhece.

- Eles estão manchando o nome do Batman e o nosso tbm. Principalmente esse que tá se passando pelo Bruce. Pobre Alfred deve estar sofrendo horrores na mão desse impostor.

Queria agir essa noite msm, mas tava tão ferida que era melhor me recuperar antes. Iria com eles procurar algum lugar pra descansar e fazer um curativo nessa ferida.


_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 445
Data de inscrição : 06/05/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Qui Ago 23, 2018 11:32 pm

Sombras da Justiça – A Era Degenerada – Parte 3

Em meio a uma cidade sitiada por mercenários e tomada pela miséria, os justiceiros vagam pelas sombras em busca de um abrigo seguro, e o encontram no porão do antigo Departamento de Polícia, hoje largado ao pó e as teias de aranha. Papeis velhos e escrivaninhas abandonadas os recebem quando entram por uma janela.

Enquanto Guardião Sombrio, Batgirl e Asa Noturna recebem os primeiros socorros e Onikaze, Arlequina e Sekhen descansam, o Capuz Vermelho mais uma vez sai para fazer um trabalho de reconhecimento durante o que restou da noite. E quanto retorna, trás para o grupo informações valiosíssimas para que um plano fosse traçado em sua tentativa de resgatar Alfred.

Segundo o Capuz Vermelho, o Castelo Arkham residia bem no que era o centro da cidade. Uma construção medieval de no mínimo dez andares. Criaturas de natureza sobrenatural vigiavam tanto as janelas quanto as entradas. Não há qualquer fonte de luz próxima em um raio de dois quilômetros, o que tira qualquer visibilidade acerca do local.

Cercando o castelo em quatro cantos diferentes, a 10 km de distância, havia quatro grandes obeliscos negros cujo topo parecia servir como uma antena a propagar um tipo de energia desconhecida que vinha do castelo e afetava o funcionamento de qualquer tipo de tecnologia. Esta energia formava uma barreira em toda Gotham City, já que cada obelisco estava situado em um ponto estratégico, e ao redor de cada um destes obeliscos estava o que restou da antiga sociedade.

No obelisco noroeste, Bane controlava um distrito com o auxílio de mercenários melhorados pela fórmula do seu veneno; No obelisco sudoeste, Ra’s al Ghul, controlava outro distrito com o auxílio da Liga das Sombras em peso; No obelisco nordeste, era o Slade quem dava as cartas junto a uma perigosa equipe de assassinos. Mas o obelisco que interessava ao grupo era o que estava na região sudeste de Gotham, onde ficava a Mansão Wayne. Este obelisco era protegido pelo Silêncio, junto a uma estranha legião de soldados fantasmas.

Segundo as informações do Capuz Vermelho, o grupo se encontrava agora na periferia da cidade, onde a destruição atingiu seu grau máximo, deixando para trás grupos sobreviventes em péssimo estado, estruturas destruídas e bairros fantasmas. Dentro dos distritos em que os obeliscos estavam localizados, raros negócios funcionavam e algumas poucas pessoas ainda levavam uma vida digna, desde que dedicassem total obediência ao déspota que os governava.

Entrar neste distrito era uma tarefa quase impossível, visto que os homens do Silêncio haviam adquirido a estranha capacidade de captar até o mais baixo dos sons, mergulhando o distrito num silêncio enlouquecedor. Mas o Capuz Vermelho detectou dois pontos em que com algum planejamento talvez fosse possível se aproximar da mansão. Um deles era através dos Becos Labirínticos no ponto sul do distrito, cuja infinita mistura de corredores e passagens de apartamentos confundia a vigilância dos soldados fantasmas do Silêncio. O segundo ponto se dava pelos telhados das casas e comércios da parte leste, onde embora fossem bastante vigiados, eram espaçados ao longo de metros, fazendo com que distância e escuridão dificultassem o contato entre os soldados em uma ação rápida.

- Asa Noturna e eu conhecemos a cidade melhor. – Diz o Capuz Vermelho. – Vocês cinco devem se decidir em qual dos pontos apresentados pretendem se infiltrar. Feito isso, nós dois iremos criar alguma distração em um local próximo para facilitar um pouco mais a entrada de vocês. Pensem com cuidado em qual das duas opções favorecem mais as habilidades de vocês.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com
Art012

avatar

Mensagens : 92
Data de inscrição : 19/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Sex Ago 24, 2018 2:22 pm

Depois de uma caminhada pela miséria humana, vemos o abandono do lugar, centenas de vigias e alguns comandantes para controlar uma fazenda de formigas, essa especie nem criar impérios sabe mais... Patético...



De olhos fechados por um tempo no esconderijo, me imagino de novo naquele lugar, em pé, escutando o fluir das águas por trás do mato alto, tudo cinza, um céu escuro, com uma estranha luz branca que vinha por traz das nuvens mas que não iluminava o lugar como o sol faria mas era bem forte onde estava, vento sopra em direção a área mais escura no horizonte, área que parece mais perto agora, eu tinha vontade de destruir aquele lugar, aquela cidade, foi isso que o perdão aos homens resultou, mais e mais ousadias, nos os ignoramos, mas eles insistem em nos provocar, huh quem sou para decidir o que fazer com eles como Batgirl disse mais cedo, sou uma executora apenas, eles nos provocaram, me provocaram, desonraram nossa existência, o que devemos, ah é, não devemos, afinal eu não decido que punição devera cair sobre eles por ter ignorados vocês, huh vocês nem falam comigo não é, meses se passaram, sabiam que eu não tinha morrido, não posso decidir o que fariam, mas eu posso decidir o que fazer pelo que me fizeram, eu posso, eu devo...



Mas é errado? Quem ira se opor? Se opor? Se alguém fosse se opor, não teria deixado esse lugar desse jeito... Isso é o que Set diria, sempre disse e sempre dirá se eu começar a ignorar os fatos, estou aqui, nessa cidade a pouco tempo para decidir qualquer coisa.... Mas em tão pouco tempo eles estragaram tanta coisa e sumiram com o amuleto, perguntei ao bastardo, mas como imaginado, ele não respondeu, uhg... mortais...



Escuto passos se aproximarem calmamente por traz, mas antes que eu me vire, acordo com a chegada de um deles, com informações sobre o lugar.



E assim ele destrincha e dilui um pouco do que sabe sobe o lugar, quatro comandantes para cada pilar, tudo isso apenas para proteger o lugar, isso tudo só pode ser medo, já vi que isso tudo será uma perda de tempo, e teríamos que perder esse tempo para corrigir um problema que não foi nossa causa, e ninguém mais quis resolver, eu estava encostada com as costas na parede e braços cruzados, apenas escutando tudo, chapeuzinho vermelho nos pergunta sobre o que faríamos, pressiono os olhos enquanto deixo um suspiro de cansaço escapar e digo voltando a cruzar os braços;



-Sabe quando um cavalo cai, e quebra a perna? Não importa o quão querido seja, mesmo no meio de competições, sabe o que fazem com esse cavalo, o sacrificam, essa cidade é como um cavalo que caiu e não foi sacrificado, lutar por esse lugar é uma perca de tempo, não importa seus nomes, a quem servem, matarei a todos eles...




Me desencosto da parede passo por todos e encaro chapéu nos olhos;



-E pela segunda e ultima vez... (com os dentes cerrados) Onde. Está. O amuleto?



Era clara minha frustração, não importa quais bois lideravam esse gado no pasto que era essa cidade, todos iriam para o abate, a unica coisa que me importava era o amuleto, não sei quem defendia esse lugar mas com certeza se fosse alguém menos inábil, isso não teria acontecido, nada disso, eu estava lutando com migo mesma para não voltar aos tempos de gloria, onde os mortais eram as presas de joelhos, e nós aquelas que banhavam a terra com seu sangue...


Off: Seguir o plano deles.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
siouxsie.

avatar

Mensagens : 83
Data de inscrição : 20/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Qui Set 06, 2018 2:41 pm

Jason nos dá tds as informações que precisamos para entrar na cidade. Só tinha dois jeitos e os dois eram bastante complicados.

"A gente podia se separar mas se um grupo for pego vamos ter problemas em dobro, melhor não"

Eu preferia ir pelos telhados. Becos são lugares fechados e poderemos acabar sendo cercados ou emboscados. Gosto mais de terrenos abertos.

- Vamos pelos telhados. Com eles isolados fica mais fácil abater eles se preciso. Fora os soldados, tem mtu vagabundo por lá que poderia entregar a gente.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onikaze

avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 22/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Sab Set 08, 2018 4:56 pm

Aproximo-me de Capuz e pergunto se ele tem alguma noticia do bairro oriental, seis meses Gotham mudou imagina o bairro na qual eu era a única defesa... Talvez, bem talvez o outro eu a proteja, mas não sabia nada sobre ele e não contaria com isso.

_Concordo com você Batgirl, se eu estivesse em plena forma, iria pelo chão ou fazendo uma leitura de campo, mas agora temos que ser bem mais cautelosos. Asa e Capuz, vocês sabem que assim que recuperarmos a mansão os outros poderes vão se mover, temos que ser mais rapidos que isso.


Preparo meus equipamentos, eu estava quase bom, ainda preocupado com o que tinha acontecido comigo. Chamo Theo.

_Theo, essas torres podem estar nos travando, como você conhece mais magia, se quebrarmos uma delas é possível que o suposto campo de força que nos bloqueia seja anulado?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com/t34-ren-o-demonio-do-ve
Tony.Wiz

avatar

Mensagens : 100
Data de inscrição : 19/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Ter Set 11, 2018 8:08 am

Capuz nos explica o ocorrido e sobre as torres... Era claro que alem do problema do amuleto, outra coisa acontecia... Eu falhei totalmente em minha missão...

Essas torres estão deturpando o campo da magia nessa cidade... Precisamos destruí-las...

Vejo a questão de Ren sobre as torres... Reflito um pouco e falo...

É possível que com a queda de uma delas, possam usar levemente nossos poderes fora da area das outras, mas não arriscaria sem antes, estudar um pouco mais...

Dois caminhos nos são apresentados... Um pelos corredores e beco e outro pelos telhados... Pessoalmente telhados não é algo que eu gostaria de ir agora, sem as minhas capacidades arcanas... Mas a chance de enfrentar oponentes sem ser encurralados, ajudaria muito...

Vamos pelos telhados... Apesar de não ser meu ambiente familiar, acredito que consigamos nos deslocar mais rapidamente...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 445
Data de inscrição : 06/05/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Sab Set 22, 2018 3:09 pm

Com um único objetivo em mente e farta dos problemas dos mortais que só se multiplicavam, Anouke sentia-se frustrada com os planos cada vez mais inúteis de salvar aquela cidade. Gotham fora destruída, e seus criminosos elevado a um patamar jamais sonhado. O que restava para salvar em um lugar como esse? Com a certeza de que tudo estava perdido, ela decide inquirir o Capuz sobre aquilo que realmente importava.

- Eu não faço ideia de onde se encontra seu amuleto. Antes, ele estava com a Corte, mas como eu disse, eles foram varridos pela força que controla a cidade agora. Então Gotham tem que ser o nosso foco. – O Capuz Vermelho lhe responde.


Siouxsie considera satisfatória as informações e o plano de seus parceiros. Assim, ela usa o seu conhecimento sobre a cidade para decidir pelo grupo qual o melhor caminho a se tomar. De fato, os becos ainda eram dominados pela escória de Gotham, somada aos soldados com que lutaram momentos antes.

- Boa escolha. Não se preocupem, vou manter eles bastante ocupados para que vocês passem em segurança. – Dick promete.


Ren também concorda com a escolha de Batgirl, lamentando o fato de seus poderes seriam extremamente úteis em um momento como esse. No entanto, isso era o de menos. O Onikaze sempre foi um assassino habilidoso e letal. A falta da Força da Aceleração não altera isso em nada. Além disso, Arlequina estava do seu lado, pronta para lhe dar cobertura.

- Não se preocupe com isso, Onikaze. Não é só pelo Alfred que estamos nessa. A mansão é um ponto estratégico. Vai nos servir de base para repelir melhor os ataques inimigos. Depois da mansão, nós iremos derrubar aquelas torres. – Explica o Capuz Vermelho, engatilhando uma de suas pistolas.


A influência das torres sobre a magia era nítida para Theo. Derrubando-as, talvez seus poderes pudessem voltar a serem usados em seu nível máximo. O mago precisava refletir mais sobre isso, mas outra questão ainda não abordada permanecia no ar. Quem possuía poder semelhante para fazer tudo aquilo com Gotham? O Dr. Strange já havia lhe falado sobre uma gama de criaturas com poderes capazes perturbar todo um plano, mas nenhuma neste nível.

- Muito bem, que seja pelos telhados. Depois que despistarmos os soldados, encontraremos vocês na mansão. Não esperem por nós, ajam. Vocês podem ser apanhados a qualquer momento se hesitarem. – Alerta Asa Noturna.


Devido a profundidade das feridas, foram necessários três dias e três noites até os heróis estarem completamente restabelecidos. Em suas peles, nada mais do que cicatrizes que os lembram dos perigos que a cidade reserva. Asa Noturna e Capuz Vermelho foram os primeiros a sair, dois corajosos discípulos dispostos a morrer enfrentando um exército apenas para abrir uma pequena brecha para o grupo.

E assim foi. Ainda na base provisória, o grupo podia ver um antigo prédio convertendo-se em uma gigantesca pilha de chamas ao norte do distrito. Muito barulho vinha da parte civilizada, inclusive sons de tiros e explosões. Chegara a hora do grupo entrar em ação, e com os soldados ocupados, não foi difícil alcançar os limites do distrito em que ficava o Palisades. Ao longe, a mansão Wayne poderia ser vista, assim como a enorme sombra do obelisco erguido pelo inimigo.

No entanto, os heróis precisavam passar primeiro pelo bairro comercial. Diferente das margens da cidade em que tudo era lixo e ruína, tal bairro havia sobrevivido intacto com seus comércios. Olhando pelas vitrines, era possível ver que o lugar funcionava bem, fazendo boas vendas inclusive. Mas as duas horas da manhã, todos já se encontravam fechados e as ruas escuras demais para encorajar passantes. Todo o lugar estava vazio, exceto pelo telhado, onde alguns poucos soldados ainda faziam a sentinela das ruas apesar da confusão no trecho norte daquele distrito.

Os heróis estavam agora no beco estreito e escuro de um mercadinho. Logo acima, quatro soldados faziam a ronda em um mesmo telhado, assim como mais quatro faziam a ronda no telhado de uma loja de ternos dez metros a frente. Na cintura de cada um, havia um rádio comunicador um tanto rústico, e em seus ombros um fuzil. Antes de agir, o grupo se recorda das palavras de Capuz Vermelho. Era necessário agir rápido para não alertar outros soldados e em silêncio, pois a cidade estava repleta de censores de sol registrando qualquer barulho estranho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com
siouxsie.

avatar

Mensagens : 83
Data de inscrição : 20/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Dom Set 23, 2018 10:11 am

Chegava a hora de agir e depois de três dias eu tava mtu ansiosa por isso. Dick e Jason vão na frente para servirem de isca. Iria dar um beijo em Jason mas isso iria ficar parecendo um beijo de despedida e não é isso que eu quero. Só olho pra ele pra mostrar aquilo que eu sentia e desejava boa sorte.

“Ele sabe. Eu sei. Palavras não importam”

Graças aos dois foi fácil chegar na parte mais tranquila da cidade sem mtus guardas pra nos atazanar. A gente tava num beco e logo acima tinha quatro soldados no telhado.

- Tds lá pra cima sem fazer barulho. Sekhen leva o Guardião com vc por favor. Vamos cair sobre eles coomo uma avalanche. Cada um dando um ataque nos quatro. Se sentirem que não vão derrubar eles, agarra e impeça que eles gritem ou usem os rádios.

Tiro minha Batgarra e lanço na beirada do terraço. Se fosse possível, colocava minha soqueira e dava uma Eye Rake no 1, um Overhead punch no 2, um Eagle Claw Striker no 3, e um Snake Punch no 4.

Off: Gasto quanto de energia for necessário e tbm para uma ação de agarrar tapando a boca no 1 .

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Onikaze

avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 22/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Qua Set 26, 2018 6:31 pm

Subo e fico de protidão, quando batgirl ataca eu ataco de forma inversa em poder:

Sou Ryu Sen Hikasuchi no quatro, Ryu Kan Sen Kogarashi no três, Ryu Kan Sen Onmyou Kousa no 1 e outro Ryu Sen Hikasuch no dois.

Era pra eliminar sem barulho, pedia para Arlequina não usar as uzis só o bastão, as sombras poderiam ser nossas inimigas, mas eramos agora mais proximos a ala que eles.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com/t34-ren-o-demonio-do-ve
Art012

avatar

Mensagens : 92
Data de inscrição : 19/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Qui Set 27, 2018 1:26 pm

Olho das sombras de meu capuz nos olhos de chapéu;



-Poder? Chama um bando de bazófios que controlam um buraco desses sem nada util e ninguem capaz de poder? Pfft



Me viro e encosto as costas na parede, de braços cruzados escuto eles planejarem o que precisam, eu não me importava mais aquele ponto, provavelmente jogaram no lixo ou venderam achando que era algum enfeite se for julgar pelo que vejo, huh nem mesmo tiranos sabem mais criarem? Humanos...



-Ai está o resultado de sua busca, por proteger algo que todos abandonaram, 2 vezes agora, você não cansa?



-Por que eu estaria? - digo em mente


Set parece dizer com um leve prazer;


-Sua criadora vem aqui, destrói tudo que que pode, usou você e as outras para destruir ainda mais, caiu embebida pela mentira de Rá e dos mortais e a primeira coisa que ela fez ao acordar foi abrir as pernas para o primeiro varão que viu, belo exemplo não acha, pode imaginar ela arfando enquanto revira os olhos a cada investida daquele parvo no calor entre as coxas dela, mordendo os lábios desejando que ele vá cada vez mais fundo, livre por ter deixado a pugna dela com os mortais de lado e em êxtase por ter aprendido algo que não seja raiva? Enquanto você estava largada as traças, cuidando dos mortos e matando condenados enquanto ela se divertia, a claro ela fica lá de cara fechada fazendo pose ao lado de Ma'at, Huhuhu ela não se importa, ninguém se importa, nem eles, aqui, abaixo ou acima, ou ao seu redor, não pode ver?!? É inútil, sua luta é inútil e pra eles, todos, mesmo ela, você é apenas um recurso, um ativo, útil por hora, um estorvo desconexo de todo resto, de tudo ao redor, essa cidade não é seu lugar, nunca foi, nunca será.



Estava frustrada por ouvir esse tipo de provocação toda hora ainda por cima, e não poder revidar, raiva acumulada hora após hora, como se cada grão de areia das ampulhetas, caindo e marcando o tempo fosse uma flecha entrando através de meus olhos lentamente, pressiono meus olhos em cansaço.



-Me deixe - Murmuro de raiva, esperando que ninguém tenha ouvido.



- Ai que você se engana, vê seu erro? - Set continua - De todos eles, EU sou a unica coisa de seu tempo que não te deixou, que ainda te da ouvidos, que ainda fala com você sem interesses, nunca vi leoa sobreviver protegendo antílopes...



Dia após dia era isso, toda hora todo segundo, sua voz ecoava, as vezes ele mesmo falava comigo, nunca havia silencio para min, nunca houve, andar por aquele lugar tinha esse gosto a mais, esse detalhe, por fora eu estva estoica como sempre, mas por dentro eu fervilhava, de raiva, mas não a raiva ignorante, não, e sim de arrependimento...De fato ele estava certo em um ponto, ele nunca me abandonou...



Havia dois grupos de vigias, cada um com 4, eles iriam atacar o que vigiava um telhado, um telhado no meio de uma cidade dessa, fezes de pombo nunca estiveram tão seguras, até por que isso é tudo que resta. Bat Girl (ainda me enrolo em pronunciar esses nomes) pede para que eu carregue o jovem mago comigo, sinalizo com a cabeça, e estendo a mão ao mago, e vejo meu braço, hugh, nunca me acostumo com essa forma, pele lisa, os mortais podem achar bela essa forma, para min, uma fera divina, é como me tornar uma gazela indefesa, me envergonha, tudo teria que ser em silencio, silencio pra eles, pra min seria apenas ao tom das palavras de Set, qualquer coisa mais alta que aqueles sussurros seria perigoso, mas adianta eu me importar?


Off: Carregar o mago nas costas e escalar o edifício.


Chegando lá dou dois golpes, gastar 1 de energia de maneira furtiva.



Acerto um golpe de polegar para tentar esmagar os pescoços do vigia 1 e vigia 2
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tony.Wiz

avatar

Mensagens : 100
Data de inscrição : 19/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Ter Out 09, 2018 9:05 pm

Estar naquela situação era a pior coisa para mim... Sem meus poderes arcanos, só poderia contar com meu parco conhecimento de arte marcial...

Com a ajuda de Sekhe que agora se tornara uma bela mulher... Subo no telhado... Avançamos de encontro ao grupo... Tinhamos que derruba-los logo... Iria atingir dois chutes rápidos no vigia 1 e outros dois chutes no vigia 2...

Double-Hit Kick no Vigia 1 e Double-Hit Kick no vigia 2
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 445
Data de inscrição : 06/05/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Sab Out 13, 2018 9:54 am

Siouxsie, apesar de jovem, já possuía uma grande experiência no combate ao crime pelas ruas de Gotham. Apesar de a cidade estar um verdadeiro caos, ela se sentia em casa para agir e dar instruções a seus companheiros. Logo após deixar claro o que deveria ser feito, ela saca sua Bat-Garra do cinto e dispara na direção do teto.

Batgirl: Destreza 4 + Esportes 2 (Dif: 4) = 4 sucessos.

A Bat-Garra se prende a beirada do telhado, e Siouxsie é rapidamente puxada pelo mecanismo, planando no ar ao chegar ao topo. Logo ela tira sua soqueira de seu cinto e parte para cima dos inimigos, ainda distraídos pelo terraço.

Batgirl usa Eye Rake: Destreza 4 + Briga 4 (Dif: 6) = 3 sucessos.
Soldado 1: Percepção + Prontidão (Dif: 6) = Falha Crítica.
Soldado 1: Sem ação.
Batgirl (Dano: Força 3 +1) = 2 sucessos.

Batgirl usa Overhead Punch: Destreza 4 + Briga 4 (Dif: 6) = 2 sucessos.
Soldado 2: Percepção + Prontidão (Dif: 6) = 1 sucesso.
Soldado 2: Sem ação.
Batgirl (Dano: Força 3 +1+1/Força 3 +1 +1) = 2 sucessos/ 4 sucessos.

Batgirl usa Eagle Claw Striker: Destreza 4 + Briga 4 (Dif: 5) = 6 sucessos.
Soldado 3: Percepção + Prontidão (Dif: 6) = 1 sucesso.
Soldado 3: Sem ação.

Batgirl usa Snake Punch: Destreza 4 + Briga 4 (Dif: 6) = 4 sucessos.
Soldado 4: Percepção + Prontidão (Dif: 6) = 1 sucesso.
Soldado 4: Sem ação.
Batgirl (Dano: Força 3 +1 + 4) = 8 sucessos.

Batgirl agarra: Destreza 4 + Briga 4 (Dif: 6) = 2 sucessos.
Soldado 1: Percepção + Prontidão ( Dif: 8 ) = Nenhum sucesso.
Soldado 1: Sem ação.

Ao pousar sobre o terraço, sorrateiramente, Siouxsie avança sobre os quatro soldados, aplicando golpes rápidos e eficazes para inutilizá-los. Primeiro, ela se utiliza de um golpe baixo, socando os olhos do soldado 1 e o deixando temporariamente cego. Depois, ela aplica dois socos rápidos no segundo soldado, atingindo cabeça e peito no espaço de um segundo.

Em seguida, ela nota que os soldados já começavam a ficar mais atentos a sua presença, então segura agarra o fuzil do terceiro soldado e o inutiliza com um único golpe. Por último, com um soco sobrenaturalmente rápido, ela atinge o quarto soldado no peito com enorme força, fazendo com que cambaleie para trás. E em um último movimento, a Batgirl agarra com facilidade o primeiro soldado, tapando-lhe a boca para que não possa gritar.


Onikaze: Destreza 4 + Esportes 2 (Dif: 6) = 4 sucesso.

Ao mesmo tempo em que Batgirl, Ren, destituído da Força da Aceleração, escala a parede aos saltos, chegando terraço enquanto sua parceira massacrava os soldados, e logo atrás dele vinha Arlequina, sacando seu taco de baseball para apoiá-lo.

Onikaze usa Sou Ryu Sen Hikasuchi: Destreza 4 + Armas Brancas 3 (Dif: 6) = 2 sucessos.
Soldado 4: Percepção + Prontidão (Dif: 6) = 1 sucesso.
Soldado 4: Sem ação.
Onikaze (Dano: Força 3 + 8/Força 3) = 9 sucessos/ 1 sucesso.

Onikaze usa Ryu Kan Sen Kogarachi: Destreza 4 + Armas Brancas 3 (Dif: 6) = 5 sucessos.
Onikaze usa Ryu Kan Sen Kogarachi: Destreza 4 + Armas Brancas 3 (Dif: 6) = 1 sucesso.
Soldado 3: Percepção + Prontidão (Dif: 6) = 2 sucessos.
Soldado 3: Sem ação.
Onikaze (Dano: Força 3 + 8/Força 3) = 8 sucessos/ 3 sucessos.

Onikaze usa Ryu Kan Sen Kogarachi: Destreza 4 + Armas Brancas 3 (Dif: 6) = 2 sucessos.
Onikaze usa Ryu Kan Sen Kogarachi: Destreza 4 + Armas Brancas 3 (Dif: 6) = 4 sucessos.
Soldado 1: Percepção + Prontidão (Dif: 6) = 2 sucessos.
Soldado 1: Sem ação.
Onikaze (Dano: Força 3 + 8 +2/Força 3 +1) = 11 sucessos/ 3 sucessos.

Onikaze usa Sou Ryu Sen Hikasuchi: Destreza 4 + Armas Brancas 3 (Dif: 6) = 2 sucessos.
Soldado 2: Percepção + Prontidão (Dif: 6) = 1 sucesso.
Soldado 2: Sem ação.
Onikaze (Dano: Força 3 + 8/Força 3) = 11 sucessos/ 1 sucesso.

Tomando o caminho inverso de sua aliada, o Onikaze ataca os inimigos de maneira decrescente. Kazeshini, sedenta por sangue, não sai desapontada. No primeiro golpe, Onikaze retalha o peito do quarto soldado, e logo em seguida o acerta com a bainha na cabeça e derrubando-o com uma violenta hemorragia. No segundo golpe, e o terceiro soldado sai com um profundo corte na coxa direita e um grande hematoma na clavícula, olhando para o oriental ainda de pé.

Ren então finaliza dando uma estocada com a lâmina na barriga do soldado 1 que a Batgirl agarrava e por último rasgando o pescoço do soldado 2. Três soldados haviam caído, quase mortos, apenas um jazia de pé, convalescendo.


Sekhen: Destreza 4 x5 + Esportes 3 (Dif: 6) = 17 sucessos.

Seguindo o plano de sua parceira, Anouke coloca o mago em suas costas, e com um supersalto chega até o topo do terraço, pousando com a suavidade felina que era de sua característica. Lá, ela nota que boa parte dos inimigos já havia sido varrida pela espada de Onikaze, e que apenas um soldado assustado com um profundo corte na coxa resistia de pé.

Sekhen ataca: Destreza 4 x5 + Briga 3 (Dif: 6) = 20 sucessos.
Soldado 3: Percepção + Prontidão (Dif: 6) = Nenhum sucesso.
Soldado 3: Sem ação.
Sekhen (Dano: Força 4 x5) = 10 sucessos.

O soldado inimigo recuava aturdido ao ver seus companheiros sendo massacrados e depois retalhados por figuras que ele mal via os movimentos. Enquanto cambaleava para trás com uma ferida na perna e sem saber o que fazer, ele acaba esbarrando com Sekhen, e quase cai enquanto ela nem sai do lugar. Prestes a gritar, ele é calado quando com o polegar a guerreira lhe atinge a testa, lançando-o até o outro lado do terraço onde seu corpo se choca com o parapeito. O soldado cai desmaiado, e agora aquele terraço estava dominado pelos vigilantes.

O plano de ação do grupo se provou extremamente eficaz. Os quatro soldados foram derrubados em míseros três segundos e nenhum barulho foi feito para ativar qualquer alarme na cidade. Prova disso, é que no terraço de uma loja de roupas, a dez metros de distância, os guardas mais próximos faziam sua vigilância ignorantes sobre o que acontecia. O grupo ainda tinha o elemento surpresa como vantagem, mas talvez fosse interessante agirem rápido, pois os outros poderiam tentar entrar em contato com os soldados derrubados a qualquer momento...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com
siouxsie.

avatar

Mensagens : 83
Data de inscrição : 20/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Dom Out 14, 2018 8:46 am

Fico mtu orgulhosa vendo que meu plano tinha dado certo ninguém era melhor pra agir na cidade do que eu. O grupo segue a risca td que eu disse e a gente elimina quatro daqueles soldados bem rápido. Pena que logo na primeira leva eu tive que gastar tanta energia.

“Não sei quantos mais desses vamos ter que enfrentar”

Olho adiante. Mais alguns deles estavam em outro terraço a uma grande distância.

- Gente vamos com o msm plano mas precisamos nos dividir mais nos ataques pra a gente não se desgastar tanto. Então vamos continuar indo pelos telhados pra ter melhor cobertura e cada um pega dois ta bom?

Caso eles concordem eu seguiria até os próximos soldados saltando pelos tetos ou indo pelos becos, chegando lá iria atacar os soldados 1 e 2. Eye Rake e depois um Overhead punch.

Off: 1 de energia.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Art012

avatar

Mensagens : 92
Data de inscrição : 19/08/2016

MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   Ter Out 16, 2018 5:54 pm

Finalmente algo dava certo para todos ao mesmo tempo, mas não era o suficiente, ainda havia os do outro lado, um curto progresso de segundos, sim, mas sabia que enquanto os sussurros de Set forem os únicos ao meu redor, então estaríamos bem, não sinto alegria ou conforto, apenas a necessidade de continuar, era apenas o inicio e de fato a garota estava certa, não poderíamos gastar tanta energia assim...



Mas tudo que faço é levar o dedo na frente do rosto em sinal de silencio e concordar com um aceno de cabeça em seguida, estava seria e calma, ao menos dizia para min que estava calma, tudo naquele lugar estava me irritando.



-Huhuhu pobre mortal, na pior cidade desse mundo, na pior hora possível, tinha que dar de costas com ela, a virgem mais perigosa de todas, Huhuhu vocês, estou gostando cada vez mais e mais de ver vocês brincando nesse "parque de horrores", esses mortais tem apelidos tão pífios, mas digno desse buraco onde estão, alias e essa malta, preocupados com eles? Ou apenas com a utilidade deles?




Set diz com sarcasmo, eu respondo em mente, com desinteresse;



-Não sei, o que nos levar mais longe, pode fazer melhor fora importunar, que tal realmente algo útil?




Ele solta um riso de boca fechada;



-Huhuhu aproveite meu humor, a paisagem e eles, as únicas coisas que temos em comum é o fato de que elas são fadadas a acabar num piscar de olhos.




Hmmm Gotham era uma cidade onde não se levava nada adiante, por que continuar ali, ou por que não arrumam alguém capaz de ordem aqui? huh o que estou pensando, nunca vi um dia de paz entre os homens nas terras de onde vim, 2000 de guerra e continuara por tantos outros enquanto vida humana continuar existindo ali,  essa cidade é o ponto maldito desse lado de Geb, enquanto a ira dos velhos e o sangue ignorante dos jovens estiverem juntos, de nada adiantara isso de qualquer forma, mas ao menos talvez enquanto está nessa cidade ainda, talvez, só talvez de para fazer algo.




Off: Saltar para o próximo telhado onde estão os vigias, soco no pescoço do vigia 3.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sombras da Justiça - A Era Degenerada   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sombras da Justiça - A Era Degenerada
Voltar ao Topo 
Página 15 de 15Ir à página : Anterior  1 ... 9 ... 13, 14, 15
 Tópicos similares
-
» TERRA MEDIA - SOMBRAS DE MORDOR
» [Jeremias] SJW justiçando Pokemon

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Paladinos da Justiça :: Jogos :: Arcos-
Ir para: