Nós estamos a procura do mais forte!
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe
 

 Dragon Ball Z I

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 5 ... 7, 8, 9 ... 14  Seguinte
AutorMensagem
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 688
Data de inscrição : 06/05/2016

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeTer Jan 01, 2019 9:19 pm

Nave de Turles:


Em meio ao sono profundo em que fora literalmente mergulhado, Oregan havia pedido ao seu mestre, o Sr. Whis, que aumentasse ainda mais a intensidade daqueles braceletes, para assim aprofundar seu treinamento. O garoto percebe que seu pedido fora atendido assim que ele abandona a cápsula de regeneração e vê seus movimentos sendo restringidos por aquelas coisas.

- Certa vez, meu bando e eu fomos até um planeta chamado Ophicurus para realizar um grande saqueamento. – Turles contava a Oregan enquanto entrega as roupas do garoto para que se vista. – Era um planeta fundamentado em pura energia maligna, e seus habitantes são em geral cultistas de demônios do submundo. Lá, nós nos deparamos com terríveis dificuldades. Estes cultistas não eram guerreiros, mas seus poderes eram capazes de manipular nossas mentes de tal maneira que acabamos vencidos e quase mortos.

Enquanto falava, Turles mexia em um dos painéis, preparando uma nave para que os dois novamente fossem até Goliath. Olhando por uma das janelas da nave, Oregan podia ver que aquele planeta gigantes, antes tomado por uma tonalidade branca, agora começava a assumir um aspecto desértico aos pontos. Mas o mais impressionante de tudo é que mesmo na órbita daquele planeta, Oregan podia ver a gigantesca Árvore do Poder despontando entre as nuvens.

- Quando vi a sua mãe com a vida por um fio, eu não pude suportar, então cometi uma loucura.  – Turles continua. - Vendi minha alma à um dos espíritos malignos daquele lugar em troca de poder, e foi então que estas sementes me foram entregues por servos de uma entidade demoníaca conhecida como Mandrágora.  

Enquanto seu pai realizava os preparativos, Oregan caminha em direção ao quarto de Agathe para falar com a sacerdotisa. Foi a ela que Oregan confiou as suas frutas, e quando ela as entrega, o garoto não hesita em comê-las. Todo o cruzador estremece quando Oregan explode seu ki, pegando aos soldados de surpresa ao verem em seus medidores um poder semelhante ao de Turles.

Oregan e Agathe se despedem, e quando o garoto retorna até seu pai, vê o guerreiro Saiyajin com um sorriso maligno e ao mesmo tempo orgulhoso de sua própria linhagem. Turles afaga o cabelo de Oregan quando os dois descem pelo elevador até a nave que os levaria de volta ao planeta.

- Não, a sua mãe não vai. Será um programa de pai e filho. – Diz o Saiyajin, muito satisfeito com o poder demonstrado pelo garoto.

O planeta Goliath já não era o mesmo que Oregan visitou algumas horas antes. As florestas se tornaram pântanos de árvores moribundas. A vida silvestre praticamente deixara de existir e exibia cadáveres de animais por todos os lados. Rios não eram mais do que veios secos e rochosos exalando o fedor de peixes mortos. O avanço dos desertos chegavam a ser visíveis aos olhos... Por um instante, Oregan chega a pensar que só poderia estar em outro planeta, mas olhando para o horizonte, o garoto percebe a gigantesca árvore que plantara, encravada na terra e perfurando o céu em direção ao zênite.

- Não sei como fizeram isso, mas eles esconderam totalmente a sua presença do scouter. – Turles diz. – Mas as últimas leituras de suas movimentações indicam que eles estão naquela direção.

Pai e filho voam em direção ao oeste, cruzando os céus daquele planeta durante o entardecer. A viagem era longa, mas não chega a ser cansativa. Os dois só pousam quando ambos se deparam com um enorme castelo de pedras sem janelas, com um enorme portão de madeira onde um rosto gigante fora detalhadamente esculpido. Ambos se aproximam da entrada, mas são surpreendidos quando o rosto naquele gigantesco portão abre seus olhos, fitando-os de maneira rígida.

- Este é o Templo Elemental, e apenas as mentes mais audazes são bem vindas. – Diz o rosto esculpido no portão de madeira. – O que querem aqui?


Status:
 


Planeta Garbatox:


O Tsufurujin se aproxima da nova comporta, vendo-a trancada de uma maneira que ele não poderia abrir com a força, já que também era feita com o famoso metal Unzer. Mas esta comporta também fora marcada com a imagem de um corpo celeste único no espaço, e se fosse como a última, Dirac Baldric já tinha a solução.

Dirac Baldric: Inteligência 3 + Ciências 3 (Dif: 4) = 6 sucessos.

Dirac Baldric: Inteligência 3 + Ciências 3 (Dif: 4) = 6 sucessos.

Dirac Baldric: Inteligência 3 + Ciências 3 (Dif: 4) = 4 sucessos.

Dirac Baldric: Inteligência 3 + Ciências 3 (Dif: 4) = 3 sucessos.

Dirac Baldric: Inteligência 3 + Ciências 3 (Dif: 4) = 5 sucessos.

Havia coisas neste desafio que os punhos de Baldric não poderiam resolver, por isso, Dirac se aprofunda em seu vasto conhecimento sobre o universo, encontrando nele aqueles nomes que talvez nem a mente mais brilhante conhecesse. Na segunda porta estava entalhada a infame estrela Botura II, uma monstruosidade artificial feita de chumbo e magma, construída para substituir a anã vermelha Botura. Na terceira porta estava a estranha Jaeger, uma enorme estrela de água aquecendo uma pequena zona de seu sistema com vapor.

Na quarta porta estava a cintilante estrela Zy, uma gigantesca esfera de cristal cujo plasma no interior refletido pela superfície emanava um brilho tão forte que obrigava os habitantes do sistema a usarem proteção para os olhos. E por último, na quinta porta, estava Pomask, a misteriosa estrela que congelou, cuja história de tal evento ninguém conhece.

Enfim, todas as comportas naquele corredor são abertas, liberando a passagem de Dirac Baldric para o interior daquele reino. Do outro lado, o Tsufurujin encontra um salão de pedra em que o chão nada mais era do que um lago de lodo tóxico e quente, sendo alimentado por gárgulas na parede que jorravam aquele lodo pela boca. Neste ponto, Dirac Baldric encontra novos Gasrruck, uma dúzia deles, mas todos não passavam de civis amedrontados, e a maioria se atira no lodo para fugir do guerreiro. Apenas alguns permanecem ali, pois o medo do Tsufurujin havia travado suas pernas.


Status:
 

Avaliação:
 



Planeta Terra:


Mesmo com seus poderes de luta tendo atingido níveis impensados, a possibilidade de entrar naquela cidade tomada por altos índices de radiação desencoraja os Saiyajins, obrigando-os a parar e pensar em um plano para conseguir a esfera. Theri chega a sugerir ir até lá, mas Suzako a ir na frente, num gesto gentil demais até para ele.

- Não se preocupe comigo. Eu também posso ir até lá e suportar os 10 minutos. Sou um General Saiyajin, não uma criança. – Nappa retruca de braços cruzados, esperando pela decisão dos dois.

Sempre ousado, Suzako explode seu ki e dispara em tremenda velocidade na direção daquela cidade, encontrando ali a triste situação de prédios abandonados, carros espalhados pelas ruas e a vegetação abundante começando a tomar o lugar das construções. Aquela era uma verdadeira cidade fantasma, e Suzako logo entende o por que quando começa a sentir os desconfortos da radiação. O guerreiro precisava se apressar!

Suzako: Percepção 2 + Investigação 2 (+3) (Dif: 6) = 4 sucessos.

Suzako: Percepção 2 + Investigação 2 (+3) (Dif: 6) = 3 sucessos.

Suzako: Percepção 2 + Investigação 2 (+3) (Dif: 6) = 5 sucessos.

Suzako: Percepção 2 + Investigação 2 (+3) (Dif: 6) = 3 sucessos.

Suzako: Percepção 2 + Investigação 2 (+3) (Dif: 6) = 1 sucesso.

Suzako: Percepção 2 + Investigação 2 (+3) (Dif: 6) = 3 sucessos.

Suzako: Percepção 2 + Investigação 2 (+3) (Dif: 6) = 6 sucessos.

Suzako: Percepção 2 + Investigação 2 (+3) (Dif: 6) = 6 sucessos.

Suzako: Percepção 2 + Investigação 2 (+3) (Dif: 6) = 4 sucessos.

Suzako: Percepção 2 + Investigação 2 (+3) (Dif: 6) = 5 sucessos.

O esforço do Saiyajin para encontrar a esfera e poupar seus companheiros da radiação era descomunal. Suzako ativara em seu scouter um contador de tempo para alertá-lo sobre os 10 minutos máximo que tinha para ficar naquele lugar, então ele dispara de um lado para o outro, jogando carros para o alto, destruindo casas ao invadi-las, derrubando prédios inteiros enquanto cruzava andares como se fosse um míssil.

Encontrar uma esfera tão pequena em uma cidade grande como aquela era tão difícil, 9 minutos já haviam se passado em seu contador, e nem sinal dela! Mas em seus esforços, Suzako havia sido tão rápido que o único lugar em toda a cidade que restou para procurar foi justo onde ficava o reator, a zona crítica de toda a reação. Restava apenas 1 minuto e o último lugar a se procurar era o pior de todos. Muitos em seu lugar não teriam se arriscado, mas aquele Saiyajin nasceu para liderar também pelo exemplo e pela coragem.

Suzako invade a base de onde toda a radiação emanava, voando através de seus corredores, se deparando com os esqueletos chamuscados daqueles que não conseguiram fugir no passado... E para piorar a situação, a esfera estava no andar mais inferior daquele lugar! Suzako a encontra dentro da gaveta de um dos escritórios, a esfera de Quatro Estrelas. Porém, o scouter indicava que faltavam 5 segundos para terminar seu limite de tolerância à radiação.

Com muita dificuldade, o Saiyajin voa atravessando com seu corpo os pisos daquela base fortificada, destruir aqueles concretos com chapa de aço no interior o atrasou bastante, mas ao menos agora ele havia chegado à superfície e ao longe já conseguia ver seus companheiros. 10 minutos! Completamente esgotado e faltando 1 segundo, Suzako consegue escapar da zona de radiação. Vendo seu estado, Nappa o segura, apoiando o guerreiro em seu ombro forte.

- Então, conseguiu encontrar a esfera? – Pergunta o general.

Status:
 


Avaliação - Theri:
 

Avaliação - Suzako:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com
Tony.Saiyan

Tony.Saiyan

Mensagens : 236
Data de inscrição : 07/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeQua Jan 02, 2019 11:34 am

Ao entrar no local invisto contra todos os locais, buscando a esfera...

Tinha decidido a ir sozinho, não por gentileza, mas se queria ser digno de ser a lâmina do Principe, não podia enviar guerreiros a morte sem provar o sabor do sangue...

A maldita esfera não estava em nenhum local, mas decido procurar na usina, e quando ja me dava por perdida a viagem... Encontro a mesma... Faltavam poucos segundos para que a radiação queimasse a minha pele... Sentia ela aquecendo aos poucos...mas consigo sair...

Nappa me questiona se a encontrei... Estendo a mão lhe mostrando a esfera...

Eu sou o Discípulo de Vegeta... Se não puder realizar uma simples tarefa, não sou digno de restaurar o nome dos Saiyajins no universo...

Fisicamente estava bem, mas mentalmente estava esgotado... Respiro fundo me restabelecendo e olho no scouter as regiões proxima das outras esferas... Queria dar uma pausa e descansar...

Vamos seguir pra proxima esfera e descansar em algum ponto.

Voaria sem pressa para o proximo ponto... A cada nascer do Sol Kakaroto e Radiditz treinavam... Durante o caminho veria algo para caçarmos e comermos...

_________________
Suzako - The Mercilles

Dragon Ball Z I - Página 8 210


Última edição por Tony.Saiyan em Qua Jan 02, 2019 5:58 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
art015

art015

Mensagens : 238
Data de inscrição : 09/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeQua Jan 02, 2019 1:05 pm

Primeiro Rehenes, os outros parecem ser coisas similares também, similares, não convencionais, vamos ver, provavelmente precisaria de uma equipe de pesquisas, e não tem nenhuma disponível, então vamos fazer o trabalho de uma...



Primeira porta temos a... Não, não, não, não, sim, isso, essa é Botura II, uma estrela artificial, feita pra substituir a original, huh devem mesmo gostar daquele ponto no universo pra criar uma assim, núcleo foi criado com chumbo, provavelmente estão gerando peso o suficiente para gerar fusão e calor para aquecer o planetinha deles, devem orbitar bem perto dela, anãos vermelhas já geram tão pouco calor, essa deve ser intimidante no céu... Próxima...



Jaeger, huh um objeto bem estranho, pra dizer o minimo, como uma sauna constante, de proporção planetária, mas ao menos sabemos que existe água nesse sistema.



Zy? A sim, essa é um bom exemplo de engenharia espacial, ou um evento sem precedentes, deve brilhar muito, tipo, muito, uma esfera de cristal fica refletindo todo brilho, não deve ser muito legal ficar exposto a tanta luz, ao menos devem ser mestres em óculos escuros.


E por ultimo, Pomask... Essa é interessante, essa congelou, provavelmente a primeira estrela anã negra do universo, de certa forma, ou não.



E Voila, la se vai a ultima porta, e o que temos aqui, civis, um lago toxico, logística interessante para um porto, bom não somos uma carga de eletrônicos, então creio que possamos mergulhar ali, apesar da aparência tão convidativa, mas antes...



Pego um deles, e a todos os outros digo:



-Desapareçam.



Eram civis, seriam alvos se forem culpados como especie por desejar plantar essa arvore, eles usam essa coisa como transporte, então tenhamos um guia.



Off: Faço um corte no braço dele, controlo ele e peço para que nos guie, então sigo ele através do poço.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DragonHearth

DragonHearth

Mensagens : 229
Data de inscrição : 05/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeQua Jan 02, 2019 3:13 pm

Turles me conta sobre a mulher que sonhei, realmente era perigoso.

_Papai, quanto de poder de luta ela tem? - pergunto com uma cara inocente.

Eu entendia muita coisa agora, mas via que realmente ele amava minha mãe, aquilo me comoveu, mas não deixaria que ele percebesse. Era um segredo só meu.

Abraço minha mãe com força de maneira tenra e carinhosa, mas ao mesmo tempo mostrando que eu estava bem. Ao pé do ouvido dela falo em um tom baixo:

_Mamãe, assim que eu voltar vamos treinar, arrume um local, pois vou te deixar mais forte que o papai, mas é nosso segredo quero ver ele feliz e surpreso.

Falo isso como se fosse um segredo e sorrio. Aproximo-me de Agathe e a abraço, a chamando mentalmente:

"_Agathe, tem uma pessoa que preciso encontrar, teria como você procurar ela por mim? É a metamorph que atirou na minha perna quando saímos do planeta Spartacus, o nome dela é Blizz. Teria como descobrir onde e como ela está?"

Desço com meu pai até o planeta,mas antes de entrar oculto meu ki, se não fosse a árvore eu jamais diria que era o mesmo planeta, infelizmente as criaturas se esconderam dos scouters, mas tínhamos uma localização próxima de onde estariam.

Na viagem digo a Turles:

_Ela me ameaçou, a tal de Mandragora, disse que precisa de 7 arvores plantadas com urgência, para se vingar dos deuses. E não se assuste com meu poder baixo agora, é apenas para surpreender os inimigos.

Dizia isso de maneira calma, eu sabia que não tinha com o que me preocupar, a viagem é interrompida quando chegamos a um templo, a porta parece falar conosco.

_Mentes audazes? Então tem um teste? - pergunto para a porta - o que tenho que fazer para entrar?

Faço uma cara de curioso e desentendido.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com/t64-helena-dragonhearth
Theri

Theri

Mensagens : 229
Data de inscrição : 05/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeQua Jan 02, 2019 6:08 pm

- Hum que cavalheiro.

Eu ia até lá pegar a esfera mas Suzako decide ir na frente não sei pq. Se ele insiste eu posso esperar. Coloco os braços atrás da cabeça e deito enquanto flutuo no céu.

"Esse mundo é pacífico demais pra mim não sei se vou me acostumar vivendo aqui. Meu lugar é lá fora conquistando planetas e matando td tipo de gente".

Olho lá pra baixo. Suzako tava demorando demais. Nappa tinha falado dez minutos esse tempo não tinha passado. Não que eu me importe mas preciso dele vivo pelo menos na luta contra esses humanos.

- Já chega eu vou até lá...

Mas assim que queimo meu ki ele aparece mtu e Nappa o ajuda. Pelo menos estava com a esfera. Iria seguir em frente ou descansar de acordo com eles.

_________________
Dragon Ball Z I - Página 8 Tumblr_pkykk4ciD51vuurjoo1_540
"Ninguém me chama de "querida" e fica com o baço!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 688
Data de inscrição : 06/05/2016

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeQui Jan 03, 2019 1:12 am

Planeta Terra:


Após passarem por grandes apuros com os Evo Salamander e com a cidade dominada pela radiação, os Saiyajins partem em direção à esfera de Três Estrelas, mas antes de chegarem ao seu destino, o trio decide finalmente fazer uma parada quando Suzako demonstra voar com dificuldade e a barriga de Theri e Nappa rangerem como o rugido de uma fera.

Era tarde se torna noite depois que os guerreiros encontram abrigo em uma caverna, erguem uma fogueira e se satisfazem com a carne de um dinossauro de pescoço grande que foi abatido. O apetite dos Saiyajins era algo digno de nota. Da pobre criatura não restou nada além dos grandes ossos espalhados pela entrada. Toda a carne daquele dinossauro adulto fora devorada e em suas mentes os guerreiros ainda pensavam em qual seria a próxima refeição.

Mas não havia tempo para isso, eles estavam em missão nesse momento, e quando a lua atinge seu auge no céu noturno, os guerreiros finalmente decidem dar algum descanso aos seus corpos, revezando durante a noite uma vigília para não serem pegos de surpresa pelos traiçoeiros inimigos.

Durante o dia, é Nappa quem acorda os guerreiros, cutucando-os com o pé e deixando claro que já era hora de partir. O sol reluzente irradiando para o interior da caverna incomoda seus olhos num primeiro instante, mas logo os Saiyajins percebem que estavam novamente bem dispostos e que seus Ki foram completamente revitalizados.

A viagem até o próximo ponto não foi tão longa, mas quando os Saiyajins chegam ao seu destino, a visão era impressionante. Uma cidade humana ainda de pé! Na verdade, se tratava de uma colônia, um ponto onde os poucos humanos sobreviventes se reuniam. Prédios, casas e demais construções altamente tecnológicos foram erigidos nas costas de um grande monte, tendo como patrocínio o logo das Forças Red Ribbon, responsáveis pelos andróides inimigos que lhes deram as boas vindas quando chegaram ao planeta.

E dessa vez não foi diferente. Os Saiyajins ainda se viam surpresos com aquela cidade, quando uma redoma de energia translúcida encobre toda a montanha com o objetivo de proteger a cidade, e no interior dela, nada menos do que trinta enormes canhões cromados se formam através de nanometal, disparando contra cada um dos Saiyajins 10 poderosas rajadas laser.

- Protejam-se! – Nappa alerta aos seus companheiros, enquanto seus scouters alertavam para um ataque com 60 de capacidade cada um.


Status:
 


Avaliação - Theri:
 

Avaliação - Suzako:
 


Planeta Garbatox:


Aos poucos, Dirac Baldric ia percebendo que aquela era uma zona privada para os Gasrruck, pois nenhuma raça que não possuísse aquelas peles pétreas e uma enorme tolerância a toxinas poderia mergulhar naquele lodo escaldante. E o mais estranho de tudo, é que ao notar a presença do Tsufurujin, os civis usaram o lago para fugir.

Então Dirac Baldric agarra uma daquelas criaturas pelo pescoço, com uma facilidade superficial, enquanto as outras aproveitam o momento para também fugir pelo lago. Assim, o Tsufurujin faz na criatura um corte em sua pele de pedra, que expele um pouco da fumaça negra no interior de seu corpo a fazendo sentir certa dor, e desta forma, usa a sua bizarra capacidade de injetar uma parte de si no interior do Gasrruck para dominá-lo.

- Mestre... – Ele diz, com seus olhos sem o menor sinal de inteligência demonstrando um comportamento servil.

E como era de se suspeitar, a criatura também entra naquele mar de lodo, conduzindo Dirac Baldric como se ali houvesse algum tipo de passagem. Sem hesitar, o Tsufurujin também entra no lago, sentindo o calor e as toxinas gerando desconfortos para o corpo de Baldric que cresciam a cada segundo. Dirac Baldric não teria muito tempo de vida naquele lago...

Dirac Baldric: Vigor 20 x5 (Dif: 6) = 70 sucessos.
Dirac Baldric: Destreza 26 + Esportes 3 (Dif: 6) = 64 sucessos.

Dirac Baldric: Vigor 20 x5 (Dif: 6) = 58 sucessos.
Dirac Baldric: Destreza 26 + Esportes 3 (Dif: 6) = 65 sucessos.

Dirac Baldric: Vigor 20 x5 (Dif: 6) = 72 sucessos.
Dirac Baldric: Destreza 26 + Esportes 3 (Dif: 6) = 39 sucessos.

Dirac Baldric: Vigor 20 x5 (Dif: 6) = 54 sucessos.
Dirac Baldric: Destreza 26 + Esportes 3 (Dif: 6) = 34 sucessos.

Dirac Baldric: Vigor 20 x5 (Dif: 6) = 67 sucessos.
Dirac Baldric: Destreza 26 + Esportes 3 (Dif: 6) = 37 sucessos.

Dirac Baldric: Vigor 20 x5 (Dif: 6) = 50 sucessos.
Dirac Baldric: Destreza 26 + Esportes 3 (Dif: 6) = 49 sucessos.

Mergulhar naquele lago tóxico não foi nada fácil, mesmo tendo um novo escravo como guia. Era preciso resistir ao calor ácido, a toxina querendo invadir os poros daquele corpo, assim como também era preciso vencer a grande densidade daquele líquido. Mas Dirac Baldric praticamente ignora estes desafios, encontrando junto ao seu escravo uma passagem nas profundezas, que o faz ser expelido através de uma cachoeira que o leva ao subterrâneo daquele planeta.

Dirac Baldric se depara com um estranho ambiente urbano, cercado por grandes redomas de vidro. Gasrrucks civis e militares andavam de um lado para o outro, frequentando bares e lanchonetes feitas em tendas onde as mais estranhas guloseimas eram servidas. Casas de jogos eram um grande atrativo naquele lugar, tão movimentado quanto uma feira por aqueles estranhos seres. Assim que o Tsufurujin e seu escravo tocam aquela via de pedra grosseira, acabam chamando a atenção de todos, que se assustam com sua presença e começam a se afastara ao mesmo tempo em que formam um aglomerado.

Porém, este aglomerado começa a se dissolver, quando em um ponto distante, os Garruck começam a gritar e serem lançados para o alto por alguma coisa cuja calda enorme dotada de um ferrão se destaca na multidão. Os Gasrruck finalmente se esvaem daquela via, fugindo ainda mais horrorizadas quando uma criatura semelhante a um escorpião com carapaça de pedra e o corpo de um Gasrruck bizzaro no lugar da cabeça surge. Suas pinças, suas seis patas, sua calda com ferrão... Aquela coisa era tão grande! Deveria ter uns 15 metros de comprimento.

- Mestre, este é Gaskorpion, a besta moldada pelo veneno. – Informa o escravo ao lado de Dirac Baldric. – O rei deve tê-lo libertado para enfrentar o senhor.

- Gaskorpion amar carne macia. Venha aqui para dividir você no meio. – Brada a bizarra criatura, abrindo e fechando sua pinça direita em sinal de ameaça a Dirac Baldric.


Iniciativa:

1°: Dirac Baldric: Raciocínio + Prontidão + 1D ( 8 ) = 15
1°: Gaskorpion: Raciocínio + Prontidão + 1D = 15


Status:
 


Avaliação:
 


Planeta Goliath:

O Ki de Oregan cai drasticamente no scouter de seu pai, desmanchando o sorriso no rosto do pirata Saiyajin e o fazendo olhar para seu filho com severidade. Mas Oregan trata de explicar a situação, o que devolve o sorriso para o rosto duro de seu pai.

- Você aprendeu um truque engraçado no planeta Spartacus, mas pode nos servir bem. – Turles comenta. – E não se preocupe com Mandragora. Posso imaginar que ela seja poderosa, mas nós não tememos mais a ninguém.

Já era noite quando pai e filho chegam à entrada do Templo Elemental, uma grande construção medieval em pedra que mais parecia uma torre sem janelas. Ao redor dos dois, a vida selvagem morta enfeitava o cenário, enquanto à frente aquele rosto vivo esculpido na madeira bloqueava a sua passagem.

- Mentes audazes uma ova! – Brada Turles.

O pirata Saiyajin cria uma rajada de tonalidade roxa em suas mãos, lançando com toda a sua ira contra aquele portão. O show de luzes é impressionante e a explosão devastadora. A fumaça demora a se dissipar, e quando o faz, deixa os dois Saiyajins surpresos. O portão não havia sofrido o menor arranhão!

- Eu fui construído especialmente para proteger os senhores deste mundo. – Diz o Portão Vivo. – Já experimentei poderes maiores tentando atravessar sem receber permissão. E tenho dito: Apenas as mentes audazes tem permissão de entrar. De modo que terão de responder três perguntas para comprovar que as possui.


Primeira Pergunta - "É mais poderoso que os deuses, mais maligno que os demônios. É algo que os pobres tem e os ricos precisam. Se você comê-lo, você morre. O que é isto?"


Segunda Pergunta - "Diga o que sou e eu desapareço. O que sou eu?"


Terceira Pergunta – “Essa coisa te devora. Pássaros, monstros, arvores e flores. Mastiga o ferro e morde o aço. Reduz em pó as rochas mais resistentes. Mata o rei e destrói as cidades e destrói as montanhas mais altas.”


Status:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com
DragonHearth

DragonHearth

Mensagens : 229
Data de inscrição : 05/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeQui Jan 03, 2019 1:45 am

Sorrio para meu pai enquanto ele compreende a técnica:

_Usei isso pra pegar emprestado um cruzador e sair do planeta Spartacus.

Ele ataca a porta com toda sua força, é um poder incrível, porém sem efeito, nenhum arranhão aquilo me surpreende, não o poder todo, tendo em vista que já vi o poder de Blizz e ela nem era a mais forte dos metamorphs, mas o fato de não ter arranhado nem um pouco a estrutura.

Começo a andar de um lado pro outro enquanto penso...

_Lembro que brincava com o Vovô de charadas na prisão, ele queria me divertir em meio às mortes... Droga como era mesmo??? Mais poderoso que os deuses...

Começo a me concentrar e a socar a cabeça enquanto pensava

_Mais maligno que os demonios...

Lembro da Mandragona e ela era muito maligna, se fez até meu pai tremer...

_Os pobres tem e os ricos precisam..

Olho para o portão e pergunto:

_Senhor Portão, quem construiu você?

Enquanto ele me responde fico pensando.

_Pai, desculpe, mas nada me vêm a mente... - olho serio para Turles e digo é isso...

_Senhor portão a resposta da primeira pergunta é nada, nada é mais forte que os deuses ou maligno que os demônios, os pobres nada tem e os ricos não precisam de nada.

Dou um pulo de alegria e sigo para a segunda charada. Diga o que sou e desapareço, essa é difícil, deito-me no chão olhando para o céu. Lembro de quando ficava admirando as estrelas do planeta Spartacus com Blizz, tentava por meio delas adivinhar onde iríamos e fazíamos planos, era somente nós dois ninguém nós interrompia e no meio daquele momento nosso o silencio se fazia presente...

Começo a gargalhar e olho para o portão:

_Diga o que sou e eu desapareço. O que sou eu? Eu sou o silêncio, se eu disser ele some...

Agora a terceira me fazia queimar os neurônios, a temperatura agradável do planeta começava a mudar, eu olhava para meu pai impaciente, ele queria entrar e eu não queria decepciona-lo, era nosso primeiro passeio de pai e filho, queria que fosse perfeito.

_Senhor Portão, quero te fazer uma outra pergunta, quanto tempo temos para responder a ultima pergunta?

Via a paisagem mudando, tudo desmoronando, o calor era grande, onde havia rios e lagos, agora era uma paisagem árida, tudo iria ser consumido com o tempo...

Olho para meu pai e levito até ficar da altura do portão.

_Terceira resposta, o tempo.

Aguardava ansioso pelo que estava por vir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com/t64-helena-dragonhearth
art015

art015

Mensagens : 238
Data de inscrição : 09/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeQui Jan 03, 2019 10:59 am

Encaro o possuído com seriedade, hora de seguirmos em frente, se essas portas não nos pararam, não sera essa poça suja que irá, então mergulhamos atrás, era uma substancia agressiva, mas ao contrario do que imaginava, não era venenosa, suportável pelo nosso treinamento, talvez uma medida de segurança contra organismos não adaptados, com certeza nunca foram visitados por sondas... Depois de cairmos de uma cachoeira dessa coisa, era possível ver que eles tinham sua tipica vida, assim como qualquer outra civilização, porem demonstrava uma tranquilidade, como se todos tivessem aceito o fato do que aquela arvore fará com esse planeta, se é que sabem, ao menos não parecem questionar... Vinhemos derrubar aquilo, julga-los não é tarefa nossa, penso caminhando com os braços cruzados atrás, chama a atenção como um alien forte parece ser mais assustador que uma arvore que irá sugar a vida desse planeta até as cinzas.



Eles parecem assustados, ja sabem de nós, e pelo visto não tem muito com o que se defender, isso deve ser rápido, imagino até escutar uma confusão, o aglomerado se desfaz aos empurrões em todas as direções, e próximo surge um grande escorpião, uma arma biológica se entendi bem o que o controlado disse, parece ser semi-senciente ao lançar uma provocação;



-Vá se esconder.



Digo para o controlado enquanto encaro a criatura, assim não teria que caçar outro e controlar, ao julgar pela carapaça rígida esse bicho parece ter boa defesa... Ou não... Ataques frontais com aquela cauda são um problema, apesar de sua postura não parecer favorecer muito isso... Só temos um jeito de descobrir.



Off: 10 ações, gastar 9 de energia.


Voo em rasante no chão até a criatura acerto com um uppercut

Depois acerto outro, agora em sua barriga.

Acerto mais 6 socos bem rápidos em sua barriga.

Me afasto dele, encaro ele nos olhos e uso prowler's eyes.

Depois me defendo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tony.Saiyan

Tony.Saiyan

Mensagens : 236
Data de inscrição : 07/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeQui Jan 03, 2019 1:07 pm

Voamos mais um tempo até que o cansaço mental parecia querer me vencer... Próximo a próxima esfera paramos em uma caverna e lá podemos comer e descansar...

A noite chega sem muitos problemas e nos revezamos em vigiar... Vejo as estrelas... Era lá que deveriamos estar... Sentia a ansiedade de Thery em estar em guerras... Era isso que meu sangue clamava.... Mas foi isso que levou a nossa ruina... O Príncipe não estava conosco... Só nos resta no momento estabelecer esse planeta definitivamente como nosso...

Não seremos invasores nesse planeta... Ele será nosso planeta... E então passaremos a nos fortalecer como exército aos poucos... O prêmio da Arena é um desejo... Será que ele seria capaz de trazer a nossa raça novamente a vida?

Me recosto a pedra e aguardo a troca do turno... Assim que Nappa me chama saio ao sol... Me sentia plenamente restabelecido novamente...

Voamos um tempo e logo nos deparamos com uma construção humana... Mas diferente das outras que haviamos visto... Essa estava de pé... Com humanos vivendo tranquilamente...

Maldito Kakaroto... Incapaz de conquistar um planeta ou submete-lo...

Mas enquanto observamos a redoma de energia surgir, canhões travam a mira em nós e disparam...

Merda... Protejam-se...

Iria me defender dos tiros, cruzando os braços a frente do corpo... Ficaria de olho em Nappa e Thery... Caso algum deles apagasse devido aos tiros iria defender os tiros direcionados a eles tb...

Defender os tiros direcionados a mim (2 de FdV) e caso Thery ou Nappa apagarem devido aos tiros iria defender eles tb

_________________
Suzako - The Mercilles

Dragon Ball Z I - Página 8 210


Última edição por Tony.Saiyan em Qui Jan 03, 2019 9:23 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Theri

Theri

Mensagens : 229
Data de inscrição : 05/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeQui Jan 03, 2019 9:08 pm

A gente finalmente descansa msm não sendo preciso. Espero que estejam satisfeitos com o tempo perdido. Mas até que aquela carne caiu bem, eu tava com mta fome.

- Pronta para partir.

A gente parte durante o dia em direção a próxima esfera. Chegando lá nós temos uma surpresinha.

"Porra Kakaroto..."

Uma cidade humana ainda estava de pé e agora estava nos dando trabalho querendo nos enfrentar. Seus canhões disparam contra nós.

- Olhem pelo lado bom... Escravos.

Desvio dos disparos. Gasto 5 de FdV pra me esquivar.

_________________
Dragon Ball Z I - Página 8 Tumblr_pkykk4ciD51vuurjoo1_540
"Ninguém me chama de "querida" e fica com o baço!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 688
Data de inscrição : 06/05/2016

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeSab Jan 05, 2019 1:36 am

Planeta Goliath:


Turles coça a cabeça, confuso com tantas perguntas, estava prestes a responder algo completamente idiota quando Oregan toma a frente, e de seu jeito infantil começa a dar as respostas, todas perfeitamente certas. Então, o Portal Vivo se abre para a surpresa de Turles, que continua confuso.

- Muito bem, vocês podem entrar. – Anuncia o Portal Vivo.

- Moleque, você é mesmo cheio de surpresas. – Turles diz, num misto de felicidade e aturdimento.

Pai e filho se encaminham para o interior do templo, um lugar cuja escuridão só é aplacada pela luz de muitas velas. Oregan e Turles estão agora no interior de um salão cujo teto e as paredes são tomados por chamas intensas e vastas que os obriga a se abaixar para não serem queimados vivos. E enquanto o fazem, Turles acaba afundando seu pé em um ponto onde o solo de terra se mostra uma areia movediça disfarçada, tão aderente que o Saiyajin demonstra enorme dificuldade de se livrar apesar de todo seu poder.

- Oregan, veja. – Diz ele após livrar seu pé, apontando para uma porta a frente na única parede que o fogo não havia dominado. – Precisamos chegar ali, mas não podemos voar por conta do fogo, e devemos tomar cuidado com o solo traiçoeiro.


Avaliação:
 



Planeta Garbatox:


Dirac Baldric e Gaskorpion se entreolham por um instante, lançando um para o outro um olhar tão ameaçador que volta a causar o silêncio daqueles que sobraram, fazendo crescer um frio na espinha de cada um dos presentes. Com a ordem dada, o possuído procura abrigo, e assim que o encontra, o Tsufurujin e a Aberração Gasrruckiana lançam-se um contra o outro em uma chuva de golpes.

Dirac Baldric ataca: Destreza 26 x5 + Briga 5 (Dif: 6) = 107 sucessos.
Gaskorpion ataca: Destreza + Briga (Dif: 6) = 60 sucessos.
Dirac Baldric (Dano: Força 28 x5) = 106 sucessos.

Dirac Baldric ataca: Destreza 26 x5 + Briga 5 (Dif: 6) = 63 sucessos.
Gaskorpion ataca: Destreza + Briga (Dif: 6) = 42 sucessos.
Dirac Baldric (Dano: Força 28 x5) = 147 sucessos.

Dirac Baldric ataca: Destreza 26 x5 + Briga 5 (Dif: 6) = 126 sucessos
Gaskorpion ataca: Destreza + Briga (Dif: 6) = 89 sucessos.
Dirac Baldric (Dano: Força 28 x5) = 122 sucessos.

Dirac Baldric ataca: Destreza 26 x5 + Briga 5 (Dif: 6) = 27 sucessos
Gaskorpion ataca: Destreza + Briga (Dif: 6) = 15 sucessos.
Dirac Baldric (Dano: Força 28 x5) = 42 sucessos.

Dirac Baldric ataca: Destreza 26 x5 + Briga 5 (Dif: 6) = 72 sucessos
Gaskorpion ataca: Destreza + Briga (Dif: 6) = 34 sucessos.
Dirac Baldric (Dano: Força 28 x5) = 67 sucessos.

Dirac Baldric ataca: Destreza 26 x5 + Briga 5 (Dif: 6) = 78 sucessos
Gaskorpion ataca: Destreza + Briga (Dif: 6) = 22 sucessos.
Dirac Baldric (Dano: Força 28 x5) = 15 sucessos.

Dirac Baldric ataca: Destreza 26 x5 + Briga 5 (Dif: 6) = 99 sucessos
Gaskorpion ataca: Destreza + Briga (Dif: 6) = 24 sucessos.
Dirac Baldric (Dano: Força 28 x5) = 36 sucessos.


O Tsufurujin se aproxima num vôo rasante, tão rápido que ergue uma cortina de poeira com a sujeira do chão. Gaskorpion tenta um ataque com sua pinça direita, mas Dirac Baldric passa entre ela enquanto a mesma se crava no chão e acerta a criatura com um gancho tão forte que chega a erguer a parte dianteira do corpo do inimigo. Em seguida, a aberração tenta cortar o Tsufurujin com a pinça esquerda, mas um novo gancho de Dirac Baldric acerta o estômago da criatura antes, de maneira devastadora.

Logo depois, Dirac Baldric e Gaskorpion trocam ataques francos, os punhos do Tsufurujin se chocando contra as pinças da aberração, uma, duas, três, quatro, cinco vezes! Bum!, bum!, bum!, bum!, bum! O choque da disputa é tão poderoso que o solo entre os dois oponentes chega a se quebrar por completo, deixando os poucos espectadores vidrados.

Mas então a disputa acaba. Gaskorpion permanece parado, enquanto Dirac Baldric lhe dá as costas. Ninguém entende porque os dois pararam de repente, todos ficam confusos. Mas a dúvida deles é respondida quando a carapaça de pedra de Gaskorpion começa a se rachar, liberando grande quantidade de gás venenoso e espalhando os órgãos disformes da criatura sobre o chão quebrado.

- Gaskorpion não se sentir bem... – Diz a criatura.

Então seus olhos se apagam, ficando completamente brancos, e seu corpanzil enorme cai morto, pendendo pesadamente para o lado. Os Gasrruck que se atreveram a ficar para assistir a batalha não acreditavam no que seus olhos viam. A aberração que todos naquele planeta temiam foi abatida. Garbatox tinha um novo predador máximo!


Status:
 

Avaliação:
 


Planeta Terra:

Por dentro da barreira, os canhões se aquecem até terem força suficiente para disparar. Então, trinta rajadas de fótons rasgam os céus na direção dos guerreiros. Isso era o bastante para deixar os Saiyajins em alerta, recorrendo a posições de defesa. Ser atingido em cheio por aquele nível de energia poderia significar a morte até mesmo para três seres tão poderosos.

Suzako:
 


Ao ver aquelas dez rajadas vindo em sua direção, o impiedoso Saiyajin cruza os braços à frente do rosto e se protege da melhor maneira que pode. Quatro daquelas disparos de fótons param em seu vigor, sendo defletidas sem lhe causar qualquer arranhão, mas as outras seis explodem contra ele, causando tanta pressão que Suzako mal podia resistir. A dor só não era maior porque aquele traje que Bulma havia lhe dado parecia absorver parte de todo o dano.


Theri:
 

As rajadas se aproximam de Theri a uma velocidade preocupante, mas a assassina Saiyajin se protege a tempo. Colocando as mãos a frente do corpo, guerreira consegue bloquear sete daqueles ataques, mas três deles acabam vencendo sua defesa, e quando Theri olha para suas mãos, as vê com as palmas completamente queimadas em um ardor que ela mal podia suportar.


Nappa:
 

O corpo de Nappa havia adquirido o dobro do poder após a intensa batalha contra os Salamanders, mas as feridas que aquelas rajadas deixaram nos corpos de Theri e Suzako eram a prova de que realmente foram feitas para abater Saiyajins. O general tenta, mas sua defesa não é suficiente. Quatro rajadas explodem contra o corpo de Nappa, fazendo-o despencar extremamente ferido do céu. Mais algumas daquelas rajadas e o guerreiro estaria morto, mas Suzako aparece na hora certa, segurando Nappa pelo seu traje e parando algumas daquelas rajadas com sua mão.

Suzako consegue bloquear três daquelas rajadas, mas outras três explodem contra seu corpo já ferido, tornando sua situação ainda mais dramática. Sorte dos Saiyajins o fogo ter cessado e os canhões terem esfriado, precisando de algum tempo para esquentar novamente e efetuar novos disparos. Será que os guerreiros resistiriam a uma segunda leva de ataques?!


Status:
 


Avaliação - Theri:
 

Avaliação - Suzako:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com
art015

art015

Mensagens : 238
Data de inscrição : 09/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeSab Jan 05, 2019 11:51 am

Caminho de volta, paro olho ao redor, estavam todos de olho agora, estão surpresos, assustados, por que os olhos arregalados? As caras incertas? Se aquela arvore não estive-se ali, eu não estaria aqui, quanto ao "sistema de defesa", acabou sendo rápido de qualquer forma, espero que o tal pirata tenha se preparado ao menos, se entupido com essas frutas, nunca ajudará, vamos atrás desse parvo, tomara que ele jogue tudo que tem defesa contra nós, nada protegera ele, hmmm seria um bom lugar para fazer algo, mas dada a natureza toxica do lugar... É, vamos ver;



-Daiz, onde está ele?




Pergunto para ele, queria saber a direção onde ele estava, era hora de caçarmos o responsável, seus brinquedos ja deram tempo o suficiente para se limpar do medo que o causamos nele, esse povo havia escolhido plantar aquilo por opção, não sei se serão punidos, mas devo dar um recado para eles.



Off: Saber que direção daiz está, seguir atento até lá.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DragonHearth

DragonHearth

Mensagens : 229
Data de inscrição : 05/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeSab Jan 05, 2019 3:42 pm

_Eu agradeço senhor Portão - digo após a abertura do caminho. - Tem muita gente ai dentro? - pergunto casualmente.

Sorrio para meu pai, ele parecia estar orgulhoso.

_Ah, isso não é nada, tive que aprender muita coisa no planeta Spartacus, o vovô lá me ajudou muito.

Continuo a caminhada, estava escuro, apenas as velas iluminavam, aquilo me deixava tenso e ansioso, até que o teto e as paredes se transformam em labaredas e quase nos atingem, o calor não era tão incomodo, mas sabia que ali encontraria meu fim se fosse atingido. Vejo que Turles quase afunda no chão, o que é mais um desafio.

Caso eu pise naquele local afundaria, então tinha que tentar algo. Me deito no chão e vou rastejando, mantenho uma velocidade constante para tentar não afundar. Iria tentar fazer isso de forma firme para acabar logo.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com/t64-helena-dragonhearth
Tony.Saiyan

Tony.Saiyan

Mensagens : 236
Data de inscrição : 07/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeSab Jan 05, 2019 7:40 pm

Os raios vem em minha direção... Consigo bloquear alguns, mas as rajas passam e atingem fortemente o meu corpo...

Ao olhar para o lado vejo Nappa despencando do céu... Pelo visto ele ainda não fora capaz de refletir nenhuma das rajadas...

Merda... Não tem jeito...

Seguro Nappa e deflito algumas rajadas, mas algumas passam queimando o meu corpo... Vejo que Thery conseguira defletir a maioria, mas não aguentariamos muito tempo assim...

Quem diria que eu um Guerreiro da Elite Saiyajin sofreria esses golpes de meros Humanos... Mas preciso pensar na minha raça e não apenas no meu orgulho de guerreiro...

Os canhões param de atirar... Seria a nossa chance... Com o Scouter analiso a estrutura dos canhões e da barreira... Teria que encontrar um ponto de entrada, um ponto onde pudesse por a barreira abaixo e interceptar esses canhões...

Thery... Vamos recuar e criar uma estratégia... Me siga...

Após concluída a análise do Scouter iria voar de volta a caverna... Apagaria o meu Ki e pediria a Thery para fazer o mesmo...

Ficaria até a manhã do dia seguinte e usaria a noite para analisar a estrutura da cidade... Assim que Nappa despertasse iria ensina-lo a ocultar o seu Ki.

Ao acordar, iria verificar no mapa o ponto das proximas esferas...

_________________
Suzako - The Mercilles

Dragon Ball Z I - Página 8 210
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Theri

Theri

Mensagens : 229
Data de inscrição : 05/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeSab Jan 05, 2019 8:20 pm

Olho pras minhas mãos queimadas e sinto raiva. Não acredito que essas armas foram capaz de me ferir desse jeito e pra piorar o plano do Suzako me irrita ainda mais.

"Fugir? Devíamos combinar nossas técnicas e fazer essa cidade virar pó junto com os humanos que estão nela!"

Mas quando olho pra ele pra dizer isso vejo que Nappa caiu. Já não temos Vegeta se perdermos Nappa vamos ficar sem comando nenhum.

- Drogaaaaaaaa!

Havia uma fera em mim que eu precisei puxar com td força pra me forçar a recuar naquela situação. Os humanos pagariam caro por essa humilhação, se vão.

- Melhor voltarmos pra caverna em que dormimos. Acho que lá está em uma distância segura disso aqui.

Chegando lá eu apagaria o meu ki pra não ser sentida.

_________________
Dragon Ball Z I - Página 8 Tumblr_pkykk4ciD51vuurjoo1_540
"Ninguém me chama de "querida" e fica com o baço!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 688
Data de inscrição : 06/05/2016

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeDom Jan 06, 2019 12:15 am

Planeta Garbatox:


Com a morte do temível Gaskorpion, o Gasrruck possuído sente-se seguro para se aproximar de seu mestre, enquanto todos os outros fogem em busca de abrigo, deixando aquela cidade movimenta completamente vazia. Barracas foram deixadas para trás, assim como tijelas de comida e até mesmo objetos de valor. O medo fazia até mesmo aquela espécie tão ambiciosa deixar tudo que tinha de valor para trás em troca da vida.

- Nós, Gasrruck, vivemos em um sistema monárquico. O Rei Chimney é aquele que nos governa. Ele vive em um palácio não muito longe daqui,e o Senhor Daiz é seu convidado. Siga-me, mestre. – O Garruck pede, caminhando pelas ruas agora desertas.

Assim, Dirac Baldric é guiado pela cidade protegida por uma enorme cúpula de vidro, que mantém o gás do planeta no lado externo. Das casas feitas de barro, o Tsufurujin podia ver os olhos assustados dos civis acompanhando sua passagem pelas janelas. Nos becos, soldados se movimentavam mantendo uma distância segura, mas como eles não eram uma ameaça, Dirac Baldric não se importou com o fato de estar sendo seguido.

A proteção da cúpula acabava na entrada de uma caverna. O Gasrruck dominado não hesita, adentra aquele lugar ermo, obrigando Dirac Baldri a acompanhá-lo. Dava para sentir a vida naquele lugar, mesmo na mais profunda escuridão. Artrópodes raspando suas inúmeras patas sobre as paredes, morcegos do tamanho de aves pendurados no teto. Mas apesar das ameaças, o avanço do Tsufurujin é tranquilo, como se mesmo aqueles seres tão selvagens soubessem que um novo predador havia chegado ao território.

Somente quando alcança uma câmara dentro daquela caverna é que Dirac Baldric conhece o seu primeiro obstáculo. O espaço era grande, e fungos alienígenas nas paredes geravam luminescência através de cores estranhas e indefiníveis. De repente, estes fungos abrem os seus bulbos e começam então a liberar o perigoso gás daquele planeta, e o mínimo contato com ele faz o corpo de Dirac Baldric ficar completamente imóvel, a saúde de seu hospedeiro parecendo abalada pela maneira como todo aquele corpo começa a suar de repente.

- Você não é bem vindo aqui. O que faz neste planeta? – Indaga uma voz poderosa, enquanto um rosno enorme e furioso começa a tomar forma através do gás.

- Mestre! *cof! *cof. – Clama o Gasrruck possuído, em vias de morrer devido ao gás. – Mestre, este é Givax, o grande Kamisama.


Status:
 

Avaliação:
 


Planeta Goliath:


Um verdadeiro incêndio toma conta daquele salão, chamas intensas estão por todos os lados, ameaçando os Saiyajins tanto com o calor quanto com a fumaça. Turles se mostra preocupado com a situação, com o fato de terem que arriscar suas vidas para seguir em frente sem que aquele novo poder fosse útil para salvá-lo. Mas sem ter o que fazer a respeito, Oregan põe-se a marchar sobre o solo inconfiável, rastejando como um inseto em direção à porta.

Oregan: Percepção 2 + Sobrevivência 3 (Dif: 6) = 1 sucesso.
Oregan: Força (Dif: 6) = 51 sucessos.

Oregan: Percepção 2 + Sobrevivência 3 (Dif: 6) = Nenhum sucesso.
Oregan: Força (Dif: 6) = 60 sucessos.

Oregan: Percepção 2 + Sobrevivência 3 (Dif: 6) = 4 sucessos.

Oregan: Percepção 2 + Sobrevivência 3 (Dif: 6) = 2 sucessos.
Oregan: Força (Dif: 6) = 57 sucessos.

Oregan: Percepção 2 + Sobrevivência 3 (Dif: 6) = 1 sucesso.
Oregan: Força (Dif: 6) = 52 sucessos.

Embora viesse se mostrando valoroso em desafios de inteligência, Oregan se prova um verdadeiro desastre naquele obstáculo físico. O garoto Saiyajin simplesmente afunda a cada movimento, e somente a sua força fora do comum é que lhe permite escapar da areia movediça, que se agarra ao seu corpo com a firmeza de um inimigo. Do outro lado daquela sala, Oregan surge completamente sujo pela areia molhada, dando de cara com Turles, que lhe lança um olhar de desaprovação.

- Vamos logo, garoto. – Ele diz, lhe dando as costas e seguindo até a porta.

Não estava trancada. Turles gira a maçaneta de ouro, abrindo a porta dourada para um novo salão, com piso de terra e tochas iluminando. Mas o mais estranho é que estava completamente vazia, para a surpresa dos dois. Oregan e Turles caminham naquele lugar, esperando que suas presenças atraiam algo ou alguém, mas estava tão vazio que seus passos causam um eco profundo.

No entanto, um forte tremor logo trata de mostrar que os dois não estavam tão sozinhos quanto imaginavam. E nesse tremor, o chão de terra começa a se agitar de uma maneira que um indivíduo começa a se formar do chão. O formato humanóide alto, a tonalidade escura de sua pele que mais parecia uma casca negra, os tons de vermelho riscando seu corpo. Oregan logo o reconhece como o Senhor Solo, o gigante com quem pretendia lutar.

Mas ele não estava sozinho. As chamas das tochas começam a se comportar de maneira estranha, dançando em pequenas espirais por aquele salão até convergir e se juntar para formar uma criatura grande, um humanóide feito do fogo, irradiando um calor imenso e demonstrando a fúria de um incêndio.

- Que bom que veio até aqui, garoto. Eu pretendia mesmo lhe fazer uma visita. – Diz o Senhor Solo. – Me permita apresentar o meu irmão, o Senhor Chama.

- Chama não se apresenta com o punho, Chama se apresenta com a destruição. – Diz aquele Elemental de fogo, ameaçando Oregan e Turles.

- Muito bem, irmão, vou deixar que lute ao meu lado, mas o “macaquinho” ali é todo meu. – Decreta o Senhor Solo.

- Filho, quantas vezes vou ter que dizer para não deixar seus brinquedos espalhados? Agora, como castigo eu vou esmagar todos eles. – Diz Turles com um sorriso confiante em seu rosto.


Iniciativa:

1° Oregan: Raciocínio 4 + Prontidão 3 + 1D (9) = 16
1° Turles: Raciocínio + Prontidão + 1D = 16
2° Senhor Chama: Raciocínio + Prontidão + 1D = 12
3° Senhor Solo: Raciocínio + Prontidão + 1D = 10


Avaliação:
 


Planeta Terra:


O poder de destruição daquelas rajadas era assustador. Nappa havia caído e Suzako não estava muito longe disso. Pouco a pouco, os humanos que restaram vinham encontrando meios de fazer frente aos Saiyajins, e isso era tão perigoso que obrigava os guerreiros a recuar mesmo contra a sua vontade.

Suzako aproveita o intervalo entre os tiros daqueles canhões e usa o seu scouter para analisar os canhões. Tratava-se de armas feitas com nanometal, acumulando energia solar para dispará-la contra seus alvos aéreos. Em seguida, o scouter analisa a barreira, recebendo leituras de que a mesma possuía a interessante capacidade de diminuir impactos dividindo o dano sofrido entre toda a sua superfície arredondada. Ambos tinham como fonte de energia uma superbateria oculta debaixo de uma grossa camada de solo bem abaixo de onde o guerreiro sobrevoava.

Theri estava possessa. A ideia de recuar diante do desafio dos humanos doía nela mais do que as queimaduras em suas mãos. Mas Nappa estava por um fio, e perdê-lo seria uma catástrofe para os Saiyajins. Forçando a si mesma, a assassina se une a Suzako, e os dois retornam para a mesma caverna que fizeram de abrigo uma noite atrás, encontrando lá os ossos e os restos da fogueira que deixaram.

Ambos suprimem o seu poder de luta, decididos a só atacar no próximo dia, quando os humanos já não os estivessem esperando. As horas são tediosas, mas necessárias. E assim que a noite cai, o general começa a despertar, ainda muito ferido.

- O que foi que aconteceu? Aquela cidade... – Ele dizia, a voz comprometida pela dor.


Statis:
 

Avaliação - Theri:
 

Avaliação - Suzako:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com
DragonHearth

DragonHearth

Mensagens : 229
Data de inscrição : 05/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeDom Jan 06, 2019 12:39 am

Chego do outro lado todo sujo e recebo o olhar de desaprovação de meu pai, abaixo a cabeça e me mantenho envergonhado em silêncio. Sabia que poderia ter feito melhor, mas não consegui... Penso em pedir desculpas, porém imaginava que isso seria pior e eu tinha que mostrar meu valor de soldado.

Vou me limpando dessa sujeira enquanto caminho e chego a uma porta, um grande salão é visto e os scouters não indicam ninguém. Porém meus sentidos diziam que algo estava errado. Ouvindo meus passos e os de meu pai, sinto o coração acelerar até que uma figura humanoide começa a se formar entre as pedras do local. Apesar de menor, reconheço o Senhor Solo.

_Senhor Solo, quanto tempo da ultima vez que te vi você estava maior, mas voando pra longe... Ah senhor Fogo, como vai?

Ouço o senhor solo falar sobre o macaquinho ser dele e olho para meu pai.

_Poxa eu queria lutar, não tem macaco aqui... - digo contrariado até que percebo que era uma ofensa para mim.

Com raiva explodo meu ki e me lanço contra ele e dou uma voadora no estômago, no ar mesmo com o outro pé uma gilete para abrir o que poderia ser uma guarda dele, um soco no ombro esquerdo e um no direito para impedir que ele cruze os braços e se defenda, um uppercut no queixo, uma joelhada na garganta, novamente braço esquerdo e direito, para manter o peito dele limpo, desço voando com força soco com as duas mãos seu estômago o levando até o teto e a queima roupa lanço um HellBlaze diretamente no núcleo em seu peito..

_Eu sou um saiyajin e não aquelas coisas fofas que você mandou para a morte para fugir de forma covarde

Eu odiava que menosprezassem minha raça.

off: Gasto ki necessário e uso 1 para defender no próximo round


Última edição por DragonHearth em Dom Jan 06, 2019 2:38 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com/t64-helena-dragonhearth
Theri

Theri

Mensagens : 229
Data de inscrição : 05/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeDom Jan 06, 2019 10:19 am

Quando chego na caverna não digo nada msm querendo dizer mta coisa. Nunca me senti tão humilhada. Nas lutas em Spartacus a gente tava disposto a morrer a cada batalha só pra mostrar pro Freeza e pra tds o valor de um sayajin. O que foi que mudou?

Me sento no fundo da caverna sem falar com ninguém e baixo a minha cabeça. Iria ficar assim até pegar no sono e que o dia seguinte viesse logo. Vejo que Nappa despertou durante a noite, ele nem sabia o que o atingiu.

- Então qual vai ser o plano? Melhor termos cuidado pra que seja um plano mtu bom pq eu não vou recuar na próxima, não importa quem caia morto do meu lado.

Iria ouvir o plano, descansar e partir no dia seguinte para um novo ataque, seguindo td que fosse dito.



_________________
Dragon Ball Z I - Página 8 Tumblr_pkykk4ciD51vuurjoo1_540
"Ninguém me chama de "querida" e fica com o baço!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
art015

art015

Mensagens : 238
Data de inscrição : 09/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeDom Jan 06, 2019 11:41 am

Enquanto caminhamos até os próximos alvos, o controlado destrincha um pouco de sua sociedade enquanto a mesma foge de nós, esse rei, o tal chimney está classificado como alvo até que se prove o contrario, pelo que abandonaram aqui ele parece ser um rei aceitável, mas plantou aquela coisa e soltou suas defesas contra nós, você já matou por menos que isso então sabe o que fazer, faz parte do treinamento, não apenas físico, mas mental, num universo repleto de tons cinzas, as regras são claras, não há área cinza... Se ele quebrou essa lei, será punido, assim como seu povo se autorizou isso..


Huh olha só para min, pareço um oficial ou algo assim, mas no serviço que estamos fazendo as coisas são simples e objetivas, não faltarão alvos, oportunidades para testar os limites, vê esse povo, como correm? Será que eles sabem mesmo para que aquela arvore serve? Eles sabem temer pela vida deles, isso é claro, plantar aquela coisa lá seria tão danoso para eles quanto nossa vinda, e eles parecem ter uma sociedade estável demais pra isso, parecem, mas se desejaram mesmo, não teremos problemas em matar cada um deles por isso.



Logo a paisagem urbana da espaço a subterrânea, escura, repleta de vida ao seu próprio estilo, por aqui que fica o palácio de um rei? Huh deve ser um atalho só pode, o lugar era repleto de fungos e bioluminescência, tinha sua própria beleza distante da artificialidade da sociedade, e suas próprias defesas, somos paralisados por seus gases...



Huh olhá só parece que realmente está fazendo mal a Baldric, o que foi? Está doendo? Se sentindo mal, huhuhu desistir fara te sentir pior sayajin, o que você sente, eu sinto, encare.



O controlado identifica o autor do ataque como o kamisama desse lugar, eu já o identificava como outro alvo, não parou esse pirata e esse rei mas parou a nós? Os enviados do kaiohshin?!? Aiai;



-Solte este
(me referindo ao controlado), só está no lugar errado na hora errada. - Digo para o tal givax



-Eu fui enviado pelo Kaiohshin para resolver o problema com essa árvore, agora se você autorizou plantarem essa coisa, você tem um problema com o Kaioshin E comigo...




Esse era um terceiro elemento no nesse problema dessa árvore, manteria minha calma até ouvir a resposta do mesmo, por hora tentar uma saída simples, antes que tenha que fazer meus punhos falarem.


Off: Convencer ele do erro que está cometendo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tony.Saiyan

Tony.Saiyan

Mensagens : 236
Data de inscrição : 07/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeDom Jan 06, 2019 4:04 pm

O scouter finaliza a sua análise... A bateria estava abaixo do solo...

Mas a melhor estrategia era recuar e planejar... Nappa desperta e questiona o ocorrido...

Ao amanhecer explico a eles a análise do local...

Eles estão nos buscando ativamente por nós... Vamos atacar a noite, temos que derrubar a bateria... Iremos pelo solo, vou transmitir aos seus Scouters o ponto da bateria e o ponto que entraremos pelo solo...

Vejo que Thery mesmo ferida, está menos que nós dois... Entrego a Nappa uma das sementes e falo para ele...

Tome isso caso apague novamente, vai restaurar seu vigor...

Aguardaria a abaixar do sol e sairiamos... No ponto anterior a bateria perfuraria o solo voando e seguiria por baixo do solo até ela...

_________________
Suzako - The Mercilles

Dragon Ball Z I - Página 8 210
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 688
Data de inscrição : 06/05/2016

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeDom Jan 06, 2019 10:10 pm

Planeta Goliath:


Pai e filho disparam ao mesmo tempo, pegando os inimigos de surpresa com sua velocidade. Enquanto Turles vai em direção ao Senhor Chama, Oregan voa contra o Senhor Solo, disposto a dar-lhe a surra atrasada e vingar-se contra suas palavras. O garoto Saiyajin explode seu ki, enquanto o Titã Elemental assume uma postura de defesa.

Oregan - Ataques:
 

O jovem Saiyajins começa seus golpes com uma voadora na altura do estômago, que o Senhor Solo bloqueia com apenas uma mão, rindo da tentativa frustrada do garoto. Mas Oregan reage ainda no ar, girando seu pé esquerdo no alto e acertando a boca do Titã Elemental com seu calcanhar. Em seguida, o Saiyajin tenta socar os dois ombros do oponente, mas enquanto o primeiro novamente para no bloqueio do Senhor Solo, o segundo entra, fazendo o inimigo cambalear para trás com o impacto.

Oregan então desfere um gancho que atinge o queixo do Senhor Solo, sua força sendo capaz de erguer o corpanzil do pesado titã de pedra. Em seguida, sem piedade, Oregan aproveita o corpo vulnerável do inimigo ainda no alto e esmaga o que seria sua garganta com o joelho. Confiante, o Saiyajin continua, desta vez tentando atingir os braços do oponente, mas o Senhor Solo se recupera e bloqueia ambos os ataques. Porém, enquanto o titã protegia bem os seus flancos, o Saiyajin se mostra rápido e atinge seu dorso com ambas as mãos e o esmagando contra o teto, causando um grande abalo no templo. A criatura estava presa na estrutura e um tanto atordoada, então Oregan se deixa cair e aproveita para concentrar o seu ki com as mãos e esmagar ainda mais o oponente com um potente Hellblaze. Aquele novo nível de poder era impressionante, sua rajada parecia mais intensa e mais rápida, os estragos que causa na estrutura de pedra do Senhor Solo são tremendos!

- Você é mesmo um moleque insolente... – Gagueja o Senhor Solo, abalado com suas feridas.


Turles - Ataques:
 

O pirata Saiyajin demonstra para com seu inimigo uma brutalidade que supera até mesmo o mais cruel guerreiro de sua raça. O Senhor Chama até que demonstra uma superioridade inicial, defendendo-se de cinco dos golpes do Saiyajin, mas quando os ataques de Turles entram, o titã prova de uma dor jamais imaginada por alguém de sua envergadura. No nono ataque, o Senhor Chama vai ao chão, arrastando-se por alguns metros, e no alto, vê seu oponente esticar o braço e disparar uma rajada que se divide entre dezenas de raios que o metralham contra o piso de pedra.


Senhor Chama - Ataques:
 

Contudo, o revide do titã do fogo não fica atrás do estrago feito pelo pirata Saiyajin. Turles também é massacrado por um par de socos, uma joelhadaa, uma ombrada que o esmaga contra a parede e depois um pisão que o esmaga ainda mais contra a parede. O sangue do Saiyajin escorre, pingando contra as pedras. Mas mesmo muito ferido, Turles sorri.

- Isso é tudo o que tem? – Ele indaga com um sorriso, embora a boca estivesse cheia de sangue.

- O-o quê? – Questiona o titã, incrédulo.


Senhor Solo - Ataques:
 

Assim como o seu irmão, o Senhor Solo não demonstra a menor piedade para com o Saiyajin adversário. A humilhação que Oregan lhe impôs deveria ser lavada com sangue! Então o Senhor Solo livra-se do teto em que estava preso e recai sobre Oregan com uma chuva de golpes sem o menor remorso contra aquele garoto. Oregan sente aquele punho de pedra atingir sua cabeça três vezes. E quando estava estendido no chão, o Senhor Solo toma a forma de uma bola e o esmaga cinco vezes até afundar o corpo do garoto em uma grande cratera.

- Como eu estava dizendo, macaquinho. Você é meu, e vai pagar por todos que matou neste planeta! – Garante o titã de pedra.


Iniciativa:

1° Turles: Raciocínio + Prontidão + 1D = 15
2° Oregan: Raciocínio 4 + Prontidão 3 + 1D (4) = 11
3° Senhor Chama: Raciocínio + Prontidão + 1D = 11
4° Senhor Solo: Raciocínio + Prontidão + 1D = 9

Status:
 

Avaliação:
 


Planeta Terra:


Depois de muito tempo, os Saiyajins voltaram a sentir o gosto da derrota. Theri se mostrava a mais afetada, preferindo ficar no fundo daquela caverna para conter melhor a sua ira. Suzako não demonstra muito abalo quanto a necessidade de recuar, em sua mente de alfa, ele confiava tanto em seu plano que não deixou seu orgulho ser arranhado pela vitória momentânea dos humanos.

Quando Nappa desperta, se mostra bastante ferido. O corpo cheio de queimaduras que matariam um ser normal. Bolhas e carne viva enfeitavam de maneira macabra o seu corpanzil. Ele tinha dificuldades até para ficar sentado. Mas quando Suzako lhe dá uma das sementes, uma recuperação milagrosa ocorre, e sobre seu corpo não resta mais nada além da poeira daquela caverna. Ele estava novo em folha. Seu poder de luta até aumentou, fazendo os scouters de Suzako e Theri reagirem. 17 mil. Era impressionante a evolução de um Saiyajin de sangue nobre!

- Muito bem então, eu estou de acordo com o plano. Eles terão dificuldade de nos enxergar durante o anoitecer e pela posição de seus canhões, terão dificuldade também em nos atacar pelo solo. Só espero que a bateria que você viu realmente inutilize aquelas defesas, senão estaremos expostos a um novo ataque. – Nappa argumenta.

O dia novamente amanhece, mas os Saiyajins demonstram paciência. Era pela noite que eles esperavam, e embora fosse tedioso aguardar pela passagem das horas, a desejada finalmente escuridão chega. E o tempo que os três levam para chegar próximo à cidade humana aprofunda ainda mais a madrugada. Mas isso não significa que os humanos baixaram sua guarda. O escudo e os canhões continuam de pé, holofotes estavam ligados enquanto dezenas de soldados faziam patrulhas pelas ruas.

Suzako: Percepção 2 + Prontidão 3 (Dif: 7) = 5 sucessos.

Theri: Percepção 2 + Prontidão 4 (Dif: 7) = 4 sucessos.

Nappa: Percepção + Prontidão (Dif: 7) = 6 sucessos.

Os Saiyajins se encaminhavam em direção às margens daquela cidade, vagando silenciosamente pelo solo em uma zona onde as sombras ainda os encobria. Suzako havia lhes informado sobre uma galeria abaixo onde se encontrava a bateria que alimentava a cidade, e os três pretendiam perfurar o solo para chegar até ela. Porém, notam que as luzes dos holofotes tocavam toda a zona sobre a bateria e que no chão, haviam agora pequenos montes de terra remexida que provavelmente significavam minas terrestres.

- Isso muda tudo. Não podemos seguir com o plano de maneira tão fácil. Temos que pensar em algo para não chamar a atenção deles e nem ativar as minas. – Diz Nappa.


Status:
 


Avaliação - Theri:
 

Avaliação - Suzako:
 


Planeta Garbatox:


Agora o Tsufurujin entendia porque até mesmo os Gasrruck temiam aquele gás. O mínimo contato fez com que as veias do corpo de Baldric enegrecessem, tornando-se visíveis sobre a pele. Não importava o que Dirac lhe dissesse, aquele corpo estava completamente inutilizado enquanto o gás se mantivesse naquela câmara subterrânea. Nem mesmo quando ele pede pela vida do Gasrruck possuído o gás recua, e o infeliz acaba caindo desmaiado, prestes a morrer.

Mas quando Dirac Baldric cita o nome do Surpremo Senhor Kaioh, a face que se formou em meio ao gás negro abundante muda de uma expressão irada para uma expressão surpresa. O gás então começa a recuar naquela câmara, e Dirac volta a sentir o corpo de Baldric utilizável novamente. Até mesmo seu guia começa a tossir inconsciente, indicando que ainda estava vivo.

- Você disse o Kaiohshin? – Givax questiona. – É óbvio que não fui eu quem plantou aquela maldita árvore. Eu preciso destruí-la antes que ela destrua este planeta.

Sem a presença do Gás, Dirac Baldric pode se levantar novamente e conversar com o Kamisama cara a cara. Ele não lhe era mais hostil, apenas um rosto preocupado formado no pouco gás que restou, flutuando por aquela câmara.

- Você pode provar de alguma forma que veio até aqui a mando do Supremo Senhor Kaioh? – Givax pergunta.


Status:
 

Avaliação:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com
Theri

Theri

Mensagens : 229
Data de inscrição : 05/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeSeg Jan 07, 2019 9:50 am

Nada sai como planejado mas eu já esperava. É por isso que sayajins precisam ser fortes pra sempre ter o controle da situação. Esperaria eles dizerem alguma coisa pra contornar a situação mas não ficaria quieta dessa vez.

- Não é preciso td esse drama. Eu posso voar a uma distância segura e disparar uma rajada contra os escudos pra atrair os canhões. Está de noite e eles não vão me ver. Se virem que seja eu aguento. Enquanto isso o Nappa pode disparar uma rajada no campo minado pra resolver o problema das explosões e ai o Suzako entra debaixo da terra e detona aquela bateria.

Não sei se eles aceitariam essa ideia, estão cuidadosos demais com a nossa vida e esquecendo o que realmente importa. Se não aceitarem eu estou disposta a ouvir a ideia deles e executar o plano do jeito que acharem melhor. Só quero explodir logo essa cidade e dar o fora.

“Quando eu pegar o responsável por me fazer dormir duas noites seguintes naquela caverna imunda vou dar um motivo de verdade pra ele ter medo de sayajins”

_________________
Dragon Ball Z I - Página 8 Tumblr_pkykk4ciD51vuurjoo1_540
"Ninguém me chama de "querida" e fica com o baço!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
art015

art015

Mensagens : 238
Data de inscrição : 09/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeSeg Jan 07, 2019 1:05 pm

Machuca, não? Você quer se mexer, escapar, e não importa o quão tente fazer força, nada responde, quer sair correndo pra cima do seja lá oque não é? Dói até um pouco? Huh encare, não pode ganhar todas, mas seria muito bom se fosse unica derrota, e pelo visto o tal kamisama deseja trocar informações, huh bom, estava imaginando que iria sair desse sem ter que falar com algo sem uma agressão envolvida, espero que seja a unica também...



Givax é o nome dele, parece ser uma nuvem senciente, interessante, já ouvi que estrelas anãs brancas bem frias talvez gerem algo similar como vida, de qualquer forma, ele atende nosso pedido, decidiu trocar informação ao invés de golpes, agora por que decidiu para a nós, não eles, bom isso é outro ponto;



-Uma prova? Huh se os brincos não servem como uma, talvez uma olhada acima das nuvens no seu planeta vizinho que estava nessa situação sirva, mais que isso... Pergunte pessoalmente a ele.




Digo de maneira estoica, tínhamos pressa mas se o kamisama resolveu atrasar nossa missão, então bom isso valer a pena;



-Se me paralisou com tanta facilidade, por que não impediu eles de fazerem isso com este lugar?




Tinha essa duvida, ao menos saberíamos como eles evitaram isso e talvez saberemos seu nível de preparo;



-Bom sem delongas, vou precisar demolir aquela arvore e matar os responsáveis, não necessariamente nessa ordem, pode me ajudar de alguma forma? Se não peço apenas para que me leve até eles.




Queria resolver isso logo, era claro, mas veria se Givax não teria algo para ajudar, mesmo que seja informação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tony.Saiyan

Tony.Saiyan

Mensagens : 236
Data de inscrição : 07/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeSeg Jan 07, 2019 2:19 pm

Vejo o nascer do sol... O Oozaru em minhas veias queria voar aquela cidade e derruba-la golpeando aquela estrutura com toda a força... Mas o soldado em minha cabeça me fazia planejar corretamente...

Morrer em batalha é o que motiva a nossa raça, o que o Orgulho Saiyajin representa no universo... Mas quando se é um dos últimos da sua raça, preciso engolir o orgulho e a precipitação... Não por medo ou insegurança, mas agora eu carrego em mim o futuro da minha raça... Assim como o Rei Vegeta III nos tirou da barbárie e criou a nossa sociedade, cabe a mim agora construir os pilares do nosso Império...

Nappa concorda com meu plano, mas eu via nos olhos de Thery a urgência em agir... Seguimos até os limites da cidade e como era de se esperar, eles estavam ainda em alerta... Luzes cobriam a extensão de terra até a posição da bateria e pela terra remexida, implantaram minas terrestres por toda a área... Isso prejudicaria o nosso avanço por solo...

Uso o Scouter para analisar as minas e a posição exata da bateria, seria importante saber se elas se ativariam a nossa proximidade ou apenas ao nosso contato... E observaria se existiam patrulhas dos robôs e soldados do lado de fora da cidade... Ouço o plano de Thery... Era arriscado...

Podemos desferir um tiro direto contra a bateria... Com poder suficiente podemos penetrar até ela... Thery e Nappa... Combinem as suas técnicas comigo... No solo não seremos alvo dos canhões... E nosso poder combinado irá obliterar ela...

Iria analisar a melhor posição daquela distancia para perfurar até a bateria em diagonal... Ao determinar o ponto, iria acenar para Thery e Nappa... Expandiríamos os nossos Kis.... Iria desferir uma Sword of Destruction, em conjunto com as duas tecnicas na direção em diagonal para a bateria...

Sword Of Destruction

Gasto 1 de FdV

_________________
Suzako - The Mercilles

Dragon Ball Z I - Página 8 210
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DragonHearth

DragonHearth

Mensagens : 229
Data de inscrição : 05/04/2017

Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitimeSeg Jan 07, 2019 4:22 pm

Até que apanhei um pouco, mas também bati, esses novos poderes eram ótimos, o resultado dessas frutas e do treinamento do Senhor Whis eram excelentes.

Levanto-me do buraco, ajeitando o pescoço e limpando a poeira.

_Sabe depois que fiquei mais forte demora pra acostumar, obrigado pelo aquecimento Senhor Solo, agora vamos lutar sério por favor. - digo sorrindo de forma inocente.

Explodindo o meu ki e volto voando em direção a ele, finjo atacar o abdômen novamente como finta para pega-lo sem guarda, mas ataco a cabeça com um chute. Dois socos no peito e um chute de cima para baixo para pegar ou nuca caso ele tenha baixado a cabeça ou abrir novamente a defesa. Vou para as costas dele e um golpe firme com as duas mãos para tentar joga-lo ao chão, desço com um chute forte nele, para afunda-lo ainda mais, giro meu corpo e caio com o joelho em cima dele.

Não daria tempo para ele respirar e continuaria atacando, novamente soco com as duas mãos, o levanto e chuto no ar em direção ao Fire, no final solto um HellBlaze para joga-lo com mais força e tentar causar dano de impacto sobre Fire.

_Eu não sou macacoooo eu sou um Saiyajin.

off: gasto ki para defesa e fdv
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://paladinosdajustica.forumeiros.com/t64-helena-dragonhearth
Conteúdo patrocinado




Dragon Ball Z I - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Dragon Ball Z I   Dragon Ball Z I - Página 8 Icon_minitime

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Dragon Ball Z I
Voltar ao Topo 
Página 8 de 14Ir à página : Anterior  1 ... 5 ... 7, 8, 9 ... 14  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [DBZ] Como baixar e instalar Dragon Ball Xenoverse
» [Animes] Dragon Ball Xenoverse : A Primeira Meia Hora
» Dragon Ball Xenoverse- Eu sou o Goku
» Jogatinas de Dragon Age Inquisition
» Novas imagens de Dragon Quest Heroes mostram ação

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Paladinos da Justiça :: Jogos :: Sagas Z-
Ir para: